Economista condena paralisar a economia

Compartilhe

Prévia do resultado do PIB estadual, o Índice da Atividade Econômica Regional (IBCR-Ceará), do Banco Central, relativo a abril, ontem divulgado, caiu 15,93% em relação ao mesmo mês de 2019 (o do Nordeste reduziu-se em 9,79%). Para o economista Lauro Chaves Neto, conselheiro do Cofecon, professor da Uece e Ph.D em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona, o IBCR do mês de maio, quando o governador Camilo Santana decretou o “lockdown”, deverá trazer resultado ainda pior. Lauro Chaves Neto disserta: “É necessário o isolamento social e evitar aglomerações para reter a propagação da Covid-19, porém é falsa a narrativa da necessidade de parar a maior parte da economia para salvar vidas”. E prossegue: “A adoção dos protocolos teria controlado a pandemia sem esse efeito dramático na atividade econômica. Setores como construção civil, calçados, têxtil, confecções, metal mecânico e movelaria poderiam ter mantido sua produção com medidas restritivas”. Lauro conclui: “Agora, é trabalhar de forma articulada com as cadeias produtivas para tentar acelerar a esperada ‘lenta retomada’ da economia”.

Emílio Ribas

Com 11 unidades instaladas em diferentes bairros de Fortaleza, a rede de laboratórios Emílio Ribas, referência em serviços de medicina diagnóstica, escolheu a Hostweb, do grupo Secrelnet, para cuidar do armazenamento dos seus dados. Todavia, antes de fazê-lo, o Emílio Ribas investiu na atualização tecnológica e migrou seus sistemas e dados para a nuvem da Hostweb e seu Data Center.

Déficit

Como fechar o rombo trilionário do Orçamento Geral da União deste ano? Segundo o advogado tributarista Carlos Cintra, uma das opções não é o aumento de impostos, mas esta: aumento da fiscalização e tentativa de acelerar execuções fiscais. “Só que, em face do manifesto esgotamento do contribuinte, tais fórmulas não surtirão os efeitos desejados pelas autoridades. Por isto, recomenda-se prudência”.

Pergunta

Que terá esse Fabrício Queiroz a revelar sobre os Bolsonaro?

Erinaldo Dantas, presidente da OAB-CE, participará do “Seminário Prefeitos Ceará 2020, Especial Covid-19”. Ele será um dos que, sobre o tema, conversarão com o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida. Dantas detalhará as ações que a OAB realiza no enfrentamento da pandemia da Covid no Ceará.

Opinião de empresário agropecuarista sobre a tendência da política e dos políticos de manterem-se fiéis às suas tristes tradições, o que impede o surgimento de gente nova nessa atividade: “O Fundo Partidário foi criado com esse objetivo, de manter o ‘status quo’ e barrar noviças e puras vocações”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *