Saídas, chegadas e chances para a base: Enderson Moreira avalia mudanças no Cruzeiro

Compartilhe

Técnico celeste vê time com espinha dorsal formada, aguarda novas contratações e sinaliza possibilidade de mais saídas para clube fazer caixa e cumprir obrigações

O técnico Enderson Moreira crê já possuir uma espinha dorsal na equipe cruzeirense. À espera de alguns reforços, o treinador viu com naturalidade – devido à realidade financeira – da saída de Edilson e Robinho, por exemplo. Para ele, a tranquilidade, que está diretamente ligada aos salários em dia (clube ainda deve duas folhas), é essencial neste momento.

+ Notícias do Cruzeiro

O técnico comentou sobre as mudanças que o time celeste vem sofrendo, desde a queda à Série B, e ainda irá sofrer. Em entrevista à Rádio Itatiaia, o comandante celeste analisou como o elenco cruzeirense lidou com a perda de dois atletas experientes – Edilson e Robinho – e como está sendo feita a costura para a construção, e manutenção, das peças.

– Vejo que temos uma espinha dorsal com atletas de muita qualidade, não só qualidade técnica e tática, mas qualidade emocional também. Jogadores que vão servir de sustentação para nossa equipe. Tivemos duas perdas agora, do Edilson e do Robinho, que a gente contava, mas foi uma opção financeira, e a gente tem que aceitar isso. A gente precisa de tranquilidade para desenvolver o trabalho, e isso vem muito quando a gente está com o pagamento em dia, quando não tem outra coisa pra você pensar e poder dar o máximo para o clube – analisou.

Além do lateral e do meia, o Cruzeiro também perdeu o zagueiro Edu, vendido ao Athlético-PR. Jhonata Robert também deixou o clube mineiro. E pode ser que não pare por aí. O treinador indicou que novas saídas podem acontecer ao longo dos próximos meses.

– Ele (o presidente) quer nos oferecer a melhor equipe possível. E uma das coisas que ele falou também é que quer cumprir com as obrigações do clube em termos salariais. Isso vai passar uma tranquilidade para o grupo, uma mensagem de que as coisas estão caminhando bem. Eu acho que nenhum jogador é inegociável no clube, desde que possa realmente ter bons valores. Tivemos que abrir mão de alguns atletas, o Edu foi negociado, pode ser que aconteça alguma outra coisa, mas a gente sabe que algumas coisas são necessárias. (…) O presidente tem conversado com a gente constantemente sobre elenco, todo movimento tem sido discutido – explicou.

Enderson Moreira conversa com o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues — Foto: Gustavo Aleixo/ Cruzeiro

Enderson Moreira conversa com o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues — Foto: Gustavo Aleixo/ Cruzeiro

A Raposa também dá indícios de que irá aproveitar oportunidades de mercado. Com as possíveis novas saídas, substitutos para as peças ausentes precisam ser contratados. Um deles é o lateral Raúl Cáceres, que chega na próxima semana. Mesmo com todas as dificuldades devido à pandemia da Covid-19, o Cruzeiro segue atento ao mercado.

Uma proposta foi feita para o volante Lucas Romero, mas a situação é considerada difícil. O presidente Sérgio Santos Rodrigues não descarta a possibilidade, mas trata o possível retorno do atleta argentino com muita cautela.

– O que o presidente tem pensado e tem conversado muito com a gente é que a gente precisa buscar boas oportunidades. Toda vez que a gente tem uma boa oportunidade de mercado, um jogador que a gente sabe que tem um potencial grande, uma capacidade enorme e por algum motivo sinalize oportunidade, a gente está sempre muito atento para buscar isso dentro de uma realidade financeira. Esse mercado está muito restrito. (…) Mas a gente está voltado ao mercado constantemente, atentos a qualquer oportunidade que esteja dentro da nossa possibilidade, dentro daquilo que o clube pode pagar, para que não haja um grande investimento, mas que tenha um bom retorno técnico – disse.

Santo de casa não faz milagre?

Aproveitar os garotos das categorias de base vem sendo uma das opções encontradas pela diretoria celeste em tempos que, contratar, é um desafio. Os meias Maurício e Marco Antônio e o zagueiro Cacá são exemplos. Com a saída de Edu, o zagueiro Paulo, que havia volta do Sub-20, pode voltar a fazer parte do grupo principal.

Enderson Moreira Cruzeiro — Foto: Gustavo Aleixo

Enderson Moreira Cruzeiro — Foto: Gustavo Aleixo

– É um momento de muita responsabilidade, que você tem que ter muita atenção, mas estamos olhando com muito carinho para todos os meninos. Nós tivemos a saída do Edu, então isso vai fazer com que a gente vá buscar um zagueiro que talvez possa estar presente no grupo principal. Estamos observando outros meninos também, outros que foram muito bem recomendados. Estamos com um olhar muito cuidadoso, porque é um dos caminhos a gente poder terminar essa temporada com bons meninos da base do Cruzeiro se destacando. Isso é necessário – concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *