Enchente provocada por ciclone-bomba deixa 2,3 mil desalojados no RS

Compartilhe

Somente em São Sebastião do Caí, 1.224 pessoas tiveram de deixar as casas, famílias estão em ginásio com distanciamento de três metros

O mais recente boletim da Defesa Civil, divulgado no final da tarde desta quarta-feira (1º) aponta que pelo menos 23 municípios registraram danos devido às enchentes provocadas pelo ciclone-bomba. Até o final da tarde de hoje, o Estado contava 2.331 pessoas desalojadas – 94 moram em locais com danos que impedem retorno em curto prazo.

O número representa mais do que o dobro das 1.119 pessoas do boletim divulgado no final da manhã. O grande responsável por esse salto é o município de São Sebastião do Caí, que teve 1.224 pessoas obrigadas a deixar as residências – 74 delas estão desabrigadas. As famílias foram levadas para o Ginásio Centro Integrado Navegantes, onde tiveram a temperatura aferida, receberam máscaras e álcool gel, além de ficarem afastadas 3 metros umas das outras.

Outra situação de atenção ocorre em Vacaria, onde 520 pessoas estão fora de casa. Segundo a Defesa Civil, residências tiveram telhas arrancadas ou foram parcialmente destruídas. O municípios também teve árvores, postes e fios de energia elétrica rompidos. 

Em Iraí, 300 casas foram afetadas, mas não há desalojados na cidade, com a Defesa Civil tendo distribuído três mil metros quadrados de lonas. No Litoral Norte, 25 pessoas tiveram de sair de casa em Tramandaí e 50 edificações foram afetadas em Capão da Canoa, entre residências e lojas. Parte da rede elétrica e árvores foram derrubadas.

Segundo a Sala de Situação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura, as bacias dos rios Ijuí, Sinos, Cai, Gravataí e Taquari-Antas estão em condição de alerta. A situação de maior atenção está junto ao Rio Caí, que provocou alagamentos em São Sebastião do Caí e Montenegro. O Rio Taquari superou as cotas de inundação em Estrela, porém também está em declínio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *