Ataque na igreja na África do Sul: deixa cinco mortos após ‘situação dos reféns’

Compartilhe

Cinco pessoas foram mortas depois que atacantes invadiram uma igreja sul-africana, em meio a uma discussão sobre sua liderança.

A polícia sul-africana disse que resgatou homens, mulheres e crianças de uma “situação de reféns” nos arredores de Joanesburgo no sábado de manhã.

Eles também prenderam pelo menos 40 pessoas e apreenderam dezenas de armas.

Testemunhas oculares dizem que os homens que invadiram a Igreja Internacional de Santidade Pentecostal faziam parte de um grupo dissidente.

A liderança da igreja teria sido alvo de brigas internas desde que seu ex-líder morreu em 2016. A polícia já havia sido chamada à igreja após um tiroteio entre membros em 2018, relata a LIO da África do Sul .

No ano anterior, as finanças da igreja estavam sob os holofotes, em meio a denúncias de cerca de 110 milhões de rands (US $ 6,5 milhões; US $ 5,2 milhões) desaparecidos, segundo o jornal The Sowetan .

No sábado, a polícia foi chamada à igreja em Zuurbekom, no West Rand, às 03:00, horário local (01:00 GMT).

De acordo com o porta-voz da polícia nacional Brigadeiro Vish Naidoo, um grupo de atacantes indicou aos que estavam dentro “que eles estavam vindo para tomar conta das instalações”.

Ele disse que quatro pessoas foram encontradas mortas a tiros e queimadas até morrer em carros, enquanto um segurança, que se pensava estar respondendo ao incidente, também foi morto a tiros.

Cinco rifles, 16 espingardas e 13 pistolas, junto com outras armas, foram encontrados na igreja, que a polícia tem procurado por evidências.

Um mapa mostrando onde a igreja está na África do Sul

O Serviço de Polícia da África do Sul (SAPS) disse que entre os presos estavam membros do SAPS, a Força de Defesa Nacional da África do Sul, o Departamento de Polícia do Metrô de Joanesburgo e o Departamento de Serviços Correcionais.

Pensa-se que a Igreja Internacional de Santidade Pentecostal tenha cerca de três milhões de membros na África Austral.

Enquanto a Igreja Pentecostal Internacional de Santidade, uma das maiores igrejas da região, ganhou as manchetes dos tablóides por falta de dinheiro e disputas de liderança nos últimos anos, o que aconteceu no sábado pegou muitos de surpresa – incluindo autoridades.

Agora, a polícia diz ter iniciado uma investigação de alto nível, investigando as circunstâncias exatas do tiroteio – e não menos importante, quem ordenou o ataque.

Parte da investigação está tentando verificar se as quatro pessoas que foram mortas e queimadas dentro de um carro faziam parte do grupo que havia invadido a igreja anteriormente.

“Prendemos todos aqueles que acreditávamos razoavelmente serem suspeitos. Eles foram interrogados”, disse o porta-voz da polícia Vish Naidoo.

Ao cair da noite, policiais foram mobilizados para monitorar a segurança de centenas de congregantes que vivem nas dependências da igreja e que temem outro ataque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *