Vigilância de privacidade francesa abre investigação sobre o TikTok

Compartilhe

– A agência francesa de privacidade de dados CNIL disse na terça-feira que estava fazendo investigações preliminares sobre o TikTok depois que recebeu uma queixa em maio contra o aplicativo de compartilhamento de vídeos de propriedade chinesa.

A TikTok, de propriedade da ByteDance da China, já está sob investigação sobre questões de privacidade por parte das autoridades dos EUA, da União Europeia e da Holanda.

“A CNIL iniciou investigações no site tiktok.com e no aplicativo TikTok em maio de 2020. A CNIL realmente recebeu uma reclamação naquela data”, disse um porta-voz da autoridade em comentários por escrito enviados à Reuters sobre o caso.

“Até à data, a CNIL continua as suas investigações e participa no trabalho europeu em curso.”

Questionado sobre a investigação da CNIL, TikTok disse: “Proteger a privacidade e a segurança dos usuários do TikTok é nossa maior prioridade. Temos conhecimento da investigação da CNIL e estamos a cooperar plenamente com ela. ”

As investigações dizem respeito ao nível de informação fornecida aos usuários do TikTok e como eles podem exercer seus direitos, o fluxo de dados que sai da União Europeia e as medidas tomadas para proteger os menores, disse o porta-voz da CNIL.

A reclamação em maio foi encerrada depois que o reclamante, que estava pedindo a remoção de um vídeo do aplicativo, não pediu primeiro ao TikTok que o fizesse conforme exigido pelas regras da UE, disse o porta-voz.

O CNIL faz parte de uma força-tarefa da UE recentemente criada para o TikTok. Está notavelmente analisando a chegada da TikTok na região e seu desejo de que a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda (DPC) seja seu principal regulador nacional de supervisão, disse o porta-voz da CNIL.

A composição da força-tarefa não foi divulgada.

Nos Estados Unidos, as autoridades disseram que o TikTok representa um risco para a segurança nacional por causa dos dados pessoais que trata.

O presidente Donald Trump ameaçou banir o TikTok e deu ao ByteDance 45 dias para negociar a venda das operações da TikTok nos Estados Unidos para a Microsoft.

Com informações Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *