Reorganização do capitalismo democrático não pode se prender a dogmas, diz Lara Resende

Compartilhe

A dificuldade de reorganização do capitalismo democrático é a grande questão do mundo contemporâneo, não apenas do Brasil, e não pode ser tratada com dogmas, afirma André Lara Resende, ex-diretor do Banco Central e ex-presidente do BNDES.

Siga o Valor Investe:

Segundo Lara Resende, a “solução de compromisso” que funcionou relativamente bem na democracia representativa do século XX começou a ser questionada nos últimos tempos, num movimento que foi acelerado pelo advento das comunicações e, sobretudo, da internet. “Hoje, temos funcionando bem no mundo um capitalismo de Estado não democrático, cujo principal modelo é a China. O capitalismo democrático está realmente entrando em muitas crises e com grande dificuldade de se reorganizar”, disse mais cedo Lara Resende durante edição extra do Fórum Nacional.

É importante que esse problema, que Lara Resende chama de “questão de governança do mundo democrático”, seja compreendido e “que não se trate com dogmas”, por exemplo, de restringir o Estado e equilibrar o orçamento “como se fosse possível ter uma economia de mercado capitalista eficiente sem um Estado moderno e competente.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *