EUA pressionam aliados por implantação de mísseis na Ásia para ‘combater’ China

Compartilhe

Washington tenta intensificar seu jogo de dissuasão contra Pequim, entretanto, até o momento, teve pouco sucesso na investida.

Os EUA estão considerando o lançamento de mísseis de médio alcance nos países asiáticos, incluindo o Japão, segundo enviado especial de Donald Trump para o controle de armas.

Marshall Billingslea afirmou ao Nikkei Asian Review que os EUA planejam se envolver nas negociações com “parceiros e aliados” na região da Ásia-Pacífico para combater a chamada “ameaça imediata” do arsenal nuclear chinês, ressaltando que Washington segue desenvolvendo armas hipersônicas, que poderiam ser implantadas na Ásia

Os EUA abandonaram definitivamente o Tratado INF sobre a eliminação dos mísseis balísticos e de cruzeiro nucleares ou convencionais de alcance intermediário em agosto de 2019. Em apenas três semanas após o abandono do tratado, os EUA realizaram um teste com mísseis que estavam proibidos pelo documento, o que significa que desenvolveram esse armamento ainda durante a vigência do tratado.

Com isso, Pequim tem se recusado a se comprometer com qualquer acordo deste tipo com os EUA, considerando que Washington pode não reduzir seu arsenal nuclear.

Embora alguns aliados tenham supostamente concordado com a ideia, como é o caso do Japão, Austrália e Coreia do Sul se recusaram a ceder locais para implantação de mísseis dos EUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *