O que aconteceu com aqueles barcos misteriosos que navegavam em círculos?

Compartilhe

Um petroleiro foi sujeito a um fenômeno muito estranho em 31 de maio, enquanto navegava no Oceano Atlântico. O navio navegava em círculos e não podia ser guiado na direção certa. Existem várias teorias sobre o que aconteceu desde então.

Os oficiais superiores a bordo do petroleiro Willowy ficaram extremamente confusos com o que aconteceu com seu grande navio em 31 de maio. Seu barco, junto com outros 4, estavam todos navegando em círculos.

Enquanto navegavam no Oceano Atlântico, a oeste da Cidade do Cabo, África do Sul, os navios de repente não podiam mais ser guiados na direção certa e ninguém conseguia descobrir por quê.

Hipóteses descartadas

Embora eles inicialmente pensassem que era devido a fortes correntes , essa teoria foi descartada porque não havia tais correntes naquela área na época.

De acordo com a RT, logo em seguida, os oficiais relembraram o que havia acontecido com os barcos no Mar da China Meridional e no Estreito de Ormuz, que era algo parecido.

No entanto, no caso dessas embarcações, a Sky News afirmou que a falha de navegação se deveu à alegada manipulação sistemática do GPS, para prejudicar o sistema de rastreamento em todos os navios comerciais.

Conhecido como AIS (Automated Identification System), ele transmite identificadores exclusivos de cada embarcação para outras embarcações próximas, incluindo localização, direção e velocidade do GPS.

Embora essa última teoria fizesse mais sentido, o Willowy estava muito longe dessas áreas, então essa hipótese também não se sustenta.

Getty Images
Poderia ser a anomalia do Atlântico Sul?

A Agência Espacial Europeia determinou que o campo magnético da Terra está enfraquecendo, principalmente em uma grande área que se estende da África à América do Sul. Esse fenômeno foi apelidado de ‘Anomalia do Atlântico Sul’.

Por outro lado, de acordo com a RT, nos últimos cinco anos, outro centro de intensidade mínima emergiu no sudoeste da África, bem próximo de onde o Willowy estava navegando.

Aparentemente, este é um sinal de que a Terra está caminhando para a inversão dos pólos, o que significa que os pólos magnéticos norte e sul se inverterão, o que pode fazer com que navios cujo curso seja estabelecido por bússolas simples ou magnéticas velejem em círculos sem nem perceber.

Mas barcos como o Willowy usam uma bússola giratória, que é capaz de encontrar o norte verdadeiro usando a gravidade e o eixo de rotação da Terra em vez do norte magnético. No entanto, se a bússola giratória falhar, pode causar o mesmo problema que o petroleiro teve.

A bússola giratória estava danificada

No caso do navio circulando, determinou-se que a bússola giratória principal estava com defeito. E, ao descobrir o mau funcionamento, eles foram capazes de retomar sua jornada usando seu giroscópio secundário junto com uma bússola magnética.

A empresa proprietária do navio descreveu o erro como ‘uma avaria acidental’e disse que seria consertado no próximo porto, onde os técnicos de terra poderiam identificar a causa da falha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *