Veja como as cobras voadoras ficam no ar

Compartilhe

Os cientistas capturaram o movimento ondulante das cobras-árvores do paraíso, deslizando de árvore em árvore

Certas espécies de cobras arbóreas podem deslizar pelo ar, ondulando seus corpos enquanto voam de árvore em árvore. Essa contorção não é uma tentativa de replicar como os répteis deslizam pela terra ou nadam na água. As contorções são essenciais para um deslizamento estável , o engenheiro mecânico Isaac Yeaton e seus colegas relatam 29 de junho na Nature Physics .

“Eles desenvolveram essa capacidade de planar, e é bastante espetacular”, diz Yeaton, do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins em Laurel, Maryland. As cobras da árvore do paraíso ( Chrysopelea paradisi) se lançam dos galhos, saltando distâncias de 10 metros ou mais ( SN: 8/7/02 ). Para registrar as voltas e reviravoltas das cobras, Yeaton, então na Virginia Tech em Blacksburg, e seus colegas afixaram fita reflexiva nas costas das cobras e usaram câmeras de alta velocidade para capturar o movimento.

Os físicos já haviam descoberto que as cobras das árvores achatam seus corpos à medida que saltam, gerando sustentação ( SN: 29/01/14 ). O novo experimento revela que as cobras também exercem uma combinação complexa de movimentos enquanto voam. As cobras planadoras ondulam seus corpos de um lado para o outro e para cima e para baixo, descobriram os pesquisadores, e movem suas caudas acima e abaixo do nível de suas cabeças.

Depois que os pesquisadores mapearam as acrobacias das cobras, eles criaram uma simulação de computador de cobras planando. Na simulação, cobras que ondulavam voavam de forma semelhante às cobras da vida real. Mas aqueles que não se contorceram falharam espetacularmente, girando para o lado ou caindo de ponta-cabeça, em vez de manter um deslizamento estável e gracioso.

Se confinadas a um único plano, em vez de se contorcer em três dimensões, as cobras cairiam. Portanto, as cobras em um avião não voam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *