Bolsonaro comenta afastamento de Witzel: ‘O Rio tá pegando hoje’

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizou hoje o afastamento do governador fluminense, Wilson Witzel (PSC-RJ), retirado do cargo pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) devido a suspeitas de fraude em compras na área da saúde durante a pandemia do coronavírus. A decisão vale por 180 dias. Ao deixar na manhã de hoje o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, Bolsonaro foi abordado por um apoiador carioca e debochou do calvário de Witzel, um de seus adversários políticos no atual xadrez político. “O Rio tá pegando hoje, hein?”, questionou.

Está sabendo do Rio hoje? Quem é teu governador?”, completou ele, deixando o apoiador sem reação. O presidente interrompeu o momento de descontração e evitou estender críticas a Witzel, cuja vitória na eleição para o governo do Rio, em outubro de 2018, foi construída com o apoio da família Bolsonaro — a adesão de última hora do filho mais velho, Flávio (Republicanos-RJ), eleito senador naquele mesmo ano, foi decisivo para o resultado apurado nas urnas. Durante a crise do coronavírus, no entanto, Witzel tentou iniciar uma mobilização política para viabilizar a sua candidatura à Presidência da República em 2022. Isso colocou os ex-aliados em lados opostos.

Bolsonaro tentará a reeleição para permanecer no cargo por mais quatro anos. A pandemia intensificou os ataques de parte a parte. Na reunião ministerial do dia 22 de abril, pivô da queda do ex-ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Bolsonaro chamou Witzel de “estrume”. A declaração ocorreu em ambiente privado, mas se tornou pública depois que o STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou a divulgação do vídeo do encontro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *