MEC liderou pagamentos a empresa de ex-esposa de Wassef

Compartilhe

O Ministério da Educação foi a pasta que liderou os pagamentos feitos à empresa Globalweb Outsourcing, ligada à Cristina Boner, ex-esposa de Frederick Wassef, advogado do presidente Jair Bolsonaro.

O MEC repassou cerca de R$ 12 milhões para a Globalweb Outsourcing (atualmente administrada por uma das filhas de Cristina Boner) desde o início da gestão Bolsonaro, sem contar os novos contratos assinados que somam R$ 16,1 milhões até 2021.

O montante chega a R$ 24 milhões quando a conta inclui os contratos do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas) e do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

No que se refere a novos contratos fechados com a Globalweb, a Telebrás ocupa a liderança com um total de R$ 125 milhões, seguida do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e do próprio MEC.

Ao todo, a empresa da ex-esposa de Frederick Wassef obteve R$ 239 milhões em contratos durante a gestão Bolsonaro, sendo R$ 185 milhões apenas com aditivos e R$ 53 milhões em novos negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *