Maior barragem do mundo em ‘perigo de colapso’ em meio a enchentes – 400 milhões de pessoas em risco

Compartilhe

Um alerta de inundação foi levantado perto da Barragem das Três Gargantas, na China – o maior projeto hidrelétrico do mundo -, à medida que o país enfrenta as piores inundações em 70 anos. Chuvas torrenciais estão causando estragos em todo o sudoeste e região central este mês, com muitos rios transbordando em suas margens, provocando evacuações em massa. No entanto, até 400 milhões de pessoas podem estar em risco, a mídia local Global Times disse que especialistas rejeitaram relatos de que a barragem está à beira do colapso.

As fortes chuvas nas últimas semanas levaram a declarar desastres naturais em 24 províncias e municípios do sudoeste e centro da China, especialmente em áreas próximas às margens do rio Yangtze e da barragem das Três Gargantas. 

Acordo Asia Times Financial, esta é a maior inundação desde 1949 e causou grandes problemas à barragem, localizada na cidade de Sandouping, perto de Yichang, na província de Hubei.

Zhao Yunfa, vice-engenheiro-chefe do centro de comunicações de expedição de transbordamento do Projeto Three Gorges, alertou as pessoas: “Não confie suas esperanças na barragem das Três Gargantas”, pois sua capacidade de armazenamento de enchentes é limitada.

Aproximadamente 400 milhões de pessoas que residem perto da barragem estão agora em risco.

Zhang Shuguang, diretor do Gabinete de Gerenciamento do Eixo da Three Gorges Corporation, disse que as medidas de controle de enchentes para toda a bacia do rio Yangtze não podem depender da barragem para dominar a enchente.

Mais de 85 milhões de pessoas foram afetadas por fortes chuvas sazonais neste mês, e os danos chegaram a 2,9 bilhões de dólares ou 20,7 bilhões de yuans até agora.

Zhang alertou ainda que a maior inundação de 71 anos atrás pode acontecer este ano, já que as chuvas na bacia hidrográfica representam um desafio significativo. 

O governo então se mudou para defender a integridade estrutural da barragem, como disse o jornal chinês Global Times especialistas rejeitaram “rumores sugeridos por alguns meios de comunicação ocidentais” de que a represa das Três Gargantas está em risco de colapso.

Ele acrescentou que os especialistas observaram que “a barragem está intacta e tem capacidade disponível para reter os atuais fluxos de água depois que partes do sul da China sofreram fortes chuvas e o nível da água do reservatório das Três Gargantas excedeu a linha de controle de enchentes”.

Guo Xun, pesquisador do Instituto de Mecânica de Engenharia da Administração de Terremotos da China, em Pequim, negou os relatórios e disse que a barragem é capaz de receber fluxos muito maiores, já que foi projetada para atender “uma vez no milênio”. nível da água a 70 000 metros cúbicos por segundo.

Prevê-se que fortes chuvas continuem no sul da China, particularmente no sul de Guizhou, guanxi e Hunan em 26 de junho.

Mais de 85 milhões de pessoas foram afetadas por fortes chuvas sazonais neste mês, e os danos chegaram a 2,9 bilhões de dólares ou 20,7 bilhões de yuans até agora.

Zhang alertou ainda que a maior inundação de 71 anos atrás pode acontecer este ano, já que as chuvas na bacia hidrográfica representam um desafio significativo. 

O governo então se mudou para defender a integridade estrutural da barragem, como disse o jornal chinês Global Times especialistas rejeitaram “rumores sugeridos por alguns meios de comunicação ocidentais” de que a represa das Três Gargantas está em risco de colapso.

Ele acrescentou que os especialistas observaram que “a barragem está intacta e tem capacidade disponível para reter os atuais fluxos de água depois que partes do sul da China sofreram fortes chuvas e o nível da água do reservatório das Três Gargantas excedeu a linha de controle de enchentes”.

Guo Xun, pesquisador do Instituto de Mecânica de Engenharia da Administração de Terremotos da China, em Pequim, negou os relatórios e disse que a barragem é capaz de receber fluxos muito maiores, já que foi projetada para atender “uma vez no milênio”. nível da água a 70 000 metros cúbicos por segundo.

Prevê-se que fortes chuvas continuem no sul da China, particularmente no sul de Guizhou, guanxi e Hunan em 26 de junho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *