Dois foguetes disparados da Faixa de Gaza em direção a Israel

Compartilhe

O incidente ocorre um dia após o aviso de que a anexação de partes da Cisjordânia ocupada equivaleria a ‘declaração de guerra’.

As forças armadas israelenses dizem que dois foguetes foram lançados da Faixa de Gaza em direção a Israel em meio a crescentes tensões, enquanto o governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu se prepara para anunciar seus primeiros passos em um plano controverso de anexar partes da Cisjordânia ocupada.

As sirenes soaram no  distrito israelense de Sderot na noite de sexta-feira, disseram médicos. Foi o primeiro foguete relatado da Faixa de Gaza, administrado pelo Hamas, desde o início de maio

Não houve relatos de feridos ou danos na área.

Veio um dia depois que a ala armada do Hamas alertou que os planos de anexação de Israel representavam uma “declaração de guerra”.

A partir de 1º de julho, o governo de Netanyahu  poderia começar a anexar áreas na Cisjordânia ocupada e no vale do Jordão, estrategicamente importante, de acordo com o plano do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para o Oriente Médio.

O plano propõe estabelecer um estado palestino desmilitarizado em uma colcha de retalhos de partes desarticuladas dos territórios palestinos, sem incluir Jerusalém Oriental ocupada , que os palestinos afirmam ser a capital de um estado que há muito procuram.

A proposta foi totalmente rejeitada pelos palestinos e amplamente condenada pela comunidade internacional. 

Mohammad Shtayyeh, primeiro-ministro da Autoridade Palestina (PA), sediada em Ramallah, chamou os planos de anexação de “ameaça existencial” e disse que os palestinos responderão com suas próprias medidas. A AP já cancelou todos os acordos com Israel e os EUA.

Enquanto isso, as Nações Unidas e a União Européia dizem que os planos ameaçam  a possibilidade de chegar a um acordo de paz no longo conflito israelense-palestino. Os países árabes também alertaram que a anexação planejada poderia afetar a segurança na região.

O Hamas e Israel travaram três guerras nos últimos anos, com a última em 2014 matando 2.251 palestinos e 74 pessoas do lado israelense.   

com informações Aljazeera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *