Barcelona depende cada vez mais de Messi e fica cada vez mais longe do título

Compartilhe

O gol número 700 de Lionel Messi não saiu pela terceira partida consecutiva. E pela segunda vez em cinco jogos, depois da paralisação, o Barcelona empatou fora de casa. Ficou no 0 x 0 contra o Sevilla, semana passada, e concedeu o empate por 2 x 2 ao Celta, em Vigo.

Foi essencial a participação de Luis Suárez, autor de dois gols, mas ambos criados por Messi. O primeiro numa falta ensaiada para explorar o medo dos zagueiros galegos de sofrer o gol direto de falta. Messi colocou na cabeça do uruguaio, em condição legal pela quantidade de zagueiros do Celta perto da linha do gol.

O segundo numa jogada individual em que Messi descobriu Luis Suárea para a finalização. No meio disso, o Celta tinha feito seu gol com Smolov e a vitória barcelonista persistia até os minutos finais da partida. Então, a defesa do Barça fez uma falta nos arredores da área e Iago Aspas cobrou com maestria. Pelo lado de fora da barreira e no canto desprotegido por Ter Stegen.

O Celta quase fez 3 x 2 aos 49 do segundo tempo e Ter Stegen salvou.

Como nas últimas duas temporadas, quando foi eliminado pela Roma e pelo Liverpool na Champions League, o Barcelona se ressente da falta de jogo coletivo no ataque e brilha apenas quando seu camisa 10 se ilumina. Ainda restam seis partidas e o Barça pode ser tricampeão. Mas o momento parece mais propício para o Real Madrid, que pode abrir dois pontos se vencer o Espanyol, na Catalunha, neste domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *