Forte chuva, ventos e granizo causam estragos em Presidente Prudente, SP; veja VÍDEO

Compartilhe

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), ventos chegaram a quase 60 km/h. Defesa Civil atende ocorrências desde a noite desta sexta-feira (26).

O forte temporal entre a noite desta sexta-feira (26) e a madrugada deste sábado (27) causou estragos em vários bairros de Presidente Prudente. A chuva de granizo afetou várias casas, comércio e derrubou árvores.

A Defesa Civil informou que está atendendo ocorrências deste sexta à noite principalmente no Conjunto Habitacional João Domingos Netto e no Residencial Cremonezi, ambos na zona norte de Prudente.

Já o Corpo de Bombeiros afirmou que atendeu oito ocorrências de quedas de árvores.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), somando a chuva desta sexta-feira (26) e deste sábado (27), até às 7h, choveu 68,40 milímetros. As rajadas de vento registradas na cidade chegaram a 59,7 km/h, ainda de acordo com o INMET.

Uma farmácia localizada na Rua Doutor Gurgel, no Centro de Presidente Prudente, teve a fachada danificada. “Ficamos sabendo pelos vizinhos, às 5h50. Quando soubemos já viemos correndo para cá ver o que houve. O dano foi na fachada, no telhado e na cerca elétrica, mas não teve nenhum dano interno e graças a Deus ninguém se feriu. Já acionamos o seguro. Eu ainda não sei mensurar o prejuízo”, contou a proprietária Jakeline Foresti.

Vários moradores do João Domingos Netto tiveram as casas destelhadas. Em um dos casos, uma menina de três anos ficou ferida com a queda de uma telha. Conforme a mãe da criança, Vanessa Redígolo, a filha estava dormindo quando tudo aconteceu. Ela relatou que foi retirar os eletrodomésticos da tomada, por volta da 0h, e a estrutura do telhado foi danificada.

Com os ferimentos, a menina foi levada para a Unidade de Pronto Antedimento (UPA) do Jardim Guanabara, e levou quatro pontos na testa e três pontos no nariz. A mãe também teve ferimentos na perna causado por uma telha, mas não preciso de pontos. A casa da família ficou completamente alagada.

Na zona rural de Presidente Prudente, na zona leste, o barracão em construção de um sítio teve as telhas de alumínio torcidas de arrancadas. Conforme os moradores, a casa da família também ficou alagada e cerca de dez árvores caíram. O prejuízo ainda não foi estimado. Houve queda de árvores também em propriedades vizinhas.

Trabalho de mapeamento

Por meio de nota, a Prefeitura de Presidente Prudente informou que até o momento foram registradas pelo menos 30 ocorrências de árvores caídas pela cidade, além das demandas já atendidas pelo Corpo de Bombeiros.

A Prefeitura ressaltou que os principais impactos aconteceram no Conjunto Habitacional João Domingos Netto, bem como em bairros vizinhos. Nos locais, aconteceram muitos destelhamentos, além de queda de muros e paredes por conta da força do vento e da chuva. Os moradores relatam que o pico do temporal foi por volta da 0h30 deste sábado.

“Dessa forma, desde a madrugada as equipes das secretarias municipais de Meio Ambiente, Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos e a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil atuam a fim de solucionar a problemática”, pontuou o município.

Além desses trabalhadores, engenheiros que ocupam cargos comissionados em outras secretarias foram designados para auxiliarem no trabalho de mapeamento.

Em relação ao João Domingos Netto e os bairros vizinhos, as principais demandas dos moradores são por lonas para cobrir as casas destelhadas, cestas básicas, já que por conta das chuvas muitos perderam alimentos, colchões, que também foram danificados, entre outros mantimentos de necessidade básica.

Ainda conforme o Poder Executivo, o trabalho de desobstrução de ruas e avenidas com retirada das árvores segue em andamento, com prioridade nas vias principais que estão obstruindo a passagem de veículos e ônibus.

A Prefeitura informou também que alguns espaços públicos foram danificados, como parte das telhas da Estratégia de Saúde da Família (ESF) do João Domingos Netto que foram arrancadas por conta da ventania, alagamento na sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semea), e queda de árvores pela raiz no Balneário da Amizade.

A Prefeitura orientou que aqueles que tiverem denúncias e/ou precisarem de algum auxílio, ou até mesmo puderam colaborar com doações, podem ligar no Corpo de Bombeiros, no 193, bem como entrar em contato com a Defesa Civil, no número de plantão, que é o (18) 99744-0199.

Também por meio de nota, a Energisa informou que a chuva acompanhada de ventos fortes que atingiu a região do Oeste Paulista derrubou postes, árvores e lançou galhos que danificaram parte da rede elétrica que atende alguns pontos das zonas norte e leste do município de Presidente Prudente e também em Álvares Machado.

“A maior parte dos clientes atingidos já está com fornecimento de energia normalizado. Neste momento, técnicos da distribuidora estão trabalhando de forma ininterrupta para efetuar os reparos nos pontos restantes. A Energisa conta com a compreensão dos seus clientes e reforça que está trabalhando de forma ininterrupta para restabelecer o fornecimento de energia para os seus clientes”, enfatizou a concessionária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *