Por onde andam os campeões da Libertadores pelo Grêmio em 2017

Compartilhe

Os campeões da Libertadores de 2017 pelo Grêmio ainda estão frescos na memória do torcedor. Daquele grupo de 30 inscritos, porém, você sabia que apenas oito seguem no clube? Ou então que somente um dos atletas pendurou as chuteiras?

Como a decisão contra o Lanús será retransmitida às 16h de domingo (28) pela Rádio Gaúcha, no projeto Saudade do Esporte, GaúchaZH resolveu buscar onde estão os atletas que fizeram parte do elenco. Confira:

GOLEIROS

Marcelo Grohe (33 anos)h

Subiu para os profissionais em 2005, quando foi reserva de Galatto na reta final da Série B. Ficou no clube até o fim de 2018, quando foi contratado pelo Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Está por lá até hoje.

Paulo Victor (33 anos)

Foi contratado pelo Grêmio em 2017 e segue até hoje no clube. Chegou a ser titular do Tricolor após a saída de Grohe, mas, neste ano, com a chegada de Vanderlei, voltou para o banco de reservas.

Bruno Grassi (33 anos)

Chegou ao Grêmio em 2015, após destacar-se no Gauchão pelo Cruzeiro-RS. Permaneceu no clube até o fim de 2018, quando foi para o Criciúma. Atualmente, defende o CSA

Léo Jardim (25 anos)

Promovido aos profissionais do Grêmio em 2014, o goleiro ficou no clube até a metade de 2018. Emprestado ao Rio Ave, de Portugal, foi bem e acabou comprado pela equipe portuguesa. No ano passado, foi negociado com o Lille, da França, onde permanece até hoje.

ZAGUEIROS

Pedro Geromel (34 anos)

Capitão da conquista da Libertadores de 2017, Geromel chegou ao clube em 2014. Inicialmente, veio por empréstimo do Colônia, da Alemanha, mas foi comprado em definitivo no ano seguinte. Foi convocado para a Copa do Mundo de 2018 pelo técnico Tite. Está até hoje no Grêmio, onde é ídolo.

Walter Kannemann (29 anos)

O zagueiro argentino contratado junto ao Atlas, do México, em meados de 2016. Ajudou o time a conquistar a Copa do Brasil e, no ano seguinte, a Libertadores. Passou a receber até mesmo oportunidades na seleção argentina. Segue no Grêmio até hoje.

Bressan (27 anos)

Destaque do Juventude, transferiu-se para o Grêmio em 2013. Chegou a ser emprestado ao Flamengo, em 2015, e para o Peñarol-URU, em 2016. Retornou no ano do Tri da América e disputou a partida decisiva, no lugar de Kannemann, suspenso. Deixou o clube em 2019 e foi para o FC Dallas, onde atua até hoje.

Rafael Thyere (27 anos)

Subiu aos profissionais do Grêmio em 2013 e foi emprestado ao Boa e ao Atlético-GO em 2014. Ficou na reserva até 2017 — entrando, inclusive, na final da Libertadores. Tem contrato com o clube gaúcho até o fim de 2020, mas está emprestado ao Sport desde a temporada passada.

Bruno Rodrigo (35 anos)

O único campeão de 2017 já aposentado do futebol chegou ao Grêmio em 2016, após rescindir com o Cruzeiro. Porém, foi pouco aproveitado no clube gaúcho e encerrou a carreira no fim da temporada, devido a sucessivas lesões. Atualmente, vive com a família em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul.

LATERAIS

Edilson (33 anos)

Voltou ao Grêmio em maio de 2016, contratado junto ao Corinthians. Foi importante nos títulos da Copa do Brasil e da Libertadores. Deixou o clube no final de 2017, para ir ao Cruzeiro. Rescindiu com o time mineiro em junho deste ano e está sem clube.

Bruno Cortez (33 anos)

Depois de fazer sucesso com a camisa do Botafogo em 2011, chegando até mesmo à Seleção, caiu no ostracismo no São Paulo e foi emprestado ao Albirex Niigata, do Japão, onde jogou por dois anos. Retornou ao Brasil em 2017 e assinou com o Grêmio até o fim do ano. Conquistou a Libertadores e teve seu vínculo ampliado. Está até hoje no clube.

Leonardo Moura (41 anos)

Experiente, com passagem marcante pelo Flamengo entre 2005 e 2015, o lateral-direito chegou ao Grêmio em 2017 após boa temporada no Santa Cruz. Marcou o primeiro gol da campanha do título da Libertadores e ficou no clube até o fim de 2019. Atualmente, está no Botafogo-PB.

Marcelo Oliveira (33 anos)

O lateral-esquerdo que transformou-se em zagueiro chegou ao clube em 2015, após deixar o Palmeiras. Foi titular na conquista da Copa do Brasil, mas perdeu a posição para Cortez em 2017. Teve uma grave lesão no início de 2019 e ainda não retornou aos gramados. Teve o contrato renovado com o clube até o fim deste ano.

Leonardo Gomes (24 anos)

O lateral foi contratado junto ao Boa como uma aposta, em 2017. Entrou em apenas um jogo na Libertadores daquele ano. Em 2018, porém, virou titular da equipe. Lesionou-se no fim de 2019, mas segue no Grêmio, onde tem contrato até o final de 2021.

VOLANTES

Jailson (24 anos)

Contratado do Guarany de Bagé para o time sub-20, terminou o processo de formação no Grêmio. Chegou a ser emprestado à Chapecoense, mas retornou em 2016. Foi titular na reta final da Libertadores de 2017, e acabou vendido ao Fenerbahçe na metade de 2018. Está no clube turco até hoje.

Arthur (23 anos)

Trazido do Goiás ainda jovem, profissionalizou-se no Grêmio em 2015. Virou titular mesmo em meio à campanha do Tri da América, em 2017. No ano seguinte, foi comprado pelo Barcelona. Atualmente, negocia transferência para a Juventus.

Michel (30 anos)

Chegou ao Grêmio em 2017, após destacar-se na Série B do ano anterior com a camisa do Atlético-GO. Foi titular em parte da campanha do Tri da Libertadores, mas uma lesão o tirou das finais. Segue vinculado ao clube, mas foi emprestado ao Fortaleza neste ano.

Maicon (34 anos)

Foi contratado por empréstimo junto ao São Paulo em 2015. Após boa temporada, foi comprado em definitivo pelo Grêmio. Teve papel importante na Copa do Brasil de 2016 e cedeu lugar a Arthur na Libertadores de 2017. Está até hoje no clube e reveza a braçadeira de capitão com Geromel.

Kaio (25 anos)

Subiu para os profissionais em 2015 e virou opção no banco de reservas. Entrou em uma partida da Libertadores de 2017. Tem contrato com o Grêmio até o fim deste ano, mas está emprestado ao Paraná.

MEIAS

Luan (27 anos)

O camisa 7 completou sua formação no Grêmio após chegar ao clube em 2013. Ganhou espaço entre os profissionais em 2014 mas, a partir de 2015, passou a ser referência do time. Eleito “Rei da América” em 2017, ficou no clube até o fim de 2019, quando foi vendido ao Corinthians. Segue no clube paulista.

Ramiro (27 anos)

Foi contratado do Juventude em 2013 como volante. Alternou entre a reserva e a titularidade no Grêmio, mas ganhou destaque com Renato Portaluppi, a partir de 2016, atuando aberto na direita. Ficou no clube até o fim de 2018, quando transferiu-se para o Corinthians. Outro que continua no clube paulista.

Cícero (35 anos)

Após rescindir com o São Paulo, chegou ao Grêmio para jogar apenas as semifinais e a final da Libertadores de 2017. Marcou o gol da vitória no jogo de ida da decisão e ficou no clube até o fim de 2018. Rumou para o Botafogo, onde está até hoje.

Douglas (38 anos)

Retornou para sua segunda passagem pelo Grêmio em 2015, e foi o maestro do time na conquista da Copa do Brasil de 2016. Em 2017, porém, emendou lesões e voltou aos gramados apenas no ano seguinte. Não teve o contrato renovado pelo Grêmio e deixou o clube no final de 2018. Jogou no Avaí e, neste ano, assinou contrato com o Brasiliense para a disputa da Série D.

ATACANTES

Lucas Barrios (35 anos)

Acertou com o Grêmio no início de 2017, após rescindir com o Palmeiras. Foi o centroavante titular da equipe na temporada e marcou gols importantes na conquista da Libertadores. Deixou o clube no final do ano e acertou com o Argentinos Juniors. Depois, ainda passou por Colo-Colo, do Chile, e Huracán, da Argentina. Atualmente, está no Gimnasia y Esgrima, treinado por Maradona.

Fernandinho (34 anos)

Chegou ao Grêmio em 2014, comprado do Al-Jazira. Não teve o rendimento esperado e acabou emprestado ao Hellas Verona-ITA, em 2015, e ao Flamengo, em 2016. Retornou ao Tricolor em 2017 e assumiu a titularidade após a saída de Pedro Rocha. Fez um dos gols da decisão contra o Lanús, na Argentina, e no ano seguinte rumou para o Chongqing Lifan, da China, onde permanece até hoje.

Jael (31 anos)

O centroavante estava sem clube após deixar o Joinville. Chegou ao Grêmio para ser opção para o ataque, e acabou sendo importante para a conquista do Tri da América, com uma assistência decisiva no primeiro jogo da final. Deixou o clube em 2019 para jogar no F.C. Tokyo. Neste ano, foi emprestado ao Matsumoto Yamaga, que disputa a segunda divisão japonesa.

Everton (24 anos)

Chegou ao Grêmio em 2012, vindo do Fortaleza, ainda para as categorias de base. Ganhou as primeiras chances como profissional em 2014. Virou titular mesmo em 2018, quando passou a ser convocado para a Seleção Brasileira após a Copa do Mundo. Está até hoje no Grêmio, onde é o principal nome da equipe.

Beto da Silva (23 anos)

O atacante peruano chegou ao Grêmio em 2017 como uma promessa, vindo do PSV, da Holanda. Passou a maior parte do tempo lesionado e deixou o clube no ano seguinte. Passou por Argentinos Juniors, Tigres, Lobos e Deportivo La Coruña antes de chegar ao Alianza Lima, do Peru, no início deste ano.

Arroyo (33 anos)

O equatoriano foi contratado em junho de 2017 pelo Grêmio, vindo do América-MEX. Acabou sendo pouco utilizado e deixou o clube no final da temporada. Acertou-se com o Barcelona de Guayaquil no início de 2018. No final do ano, porém, foi pego no exame antidoping e ficou afastado dos gramados em 2019. Voltou a treinar neste ano e espera receber oportunidades do técnico Fabián Bustos quando as competições forem retomadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *