Justiça libera publicação de livro ‘o homem mais perigoso do mundo’ de sobrinha de Trump

Compartilhe

ainda será feita uma audiência sobre ‘acordo de privacidade’

Um tribunal de apelações de Nova York suspendeu na noite desta quarta-feira (1º) a proibição temporária para a publicação do livro de Mary Trump, sobrinha do presidente norte-americano, Donald Trump.

O pedido para impedir a publicação de “Too Much and Never Enough: How my Family Created the World’s Most Dangerous Man” (“Demais e Nunca Suficiente: Como minha Família Criou o Homem Mais Perigoso do Mundo”, em tradução livre), da editora Simon & Schuster, havia sido feito pelo irmão do presidente, Robert, alegando que a divulgação da obra viola um “acordo de privacidade” firmado por Mary em 2001.

Segundo a mídia norte-americana, esse pacto será analisado pelo mesmo tribunal no dia 10 de julho. No entanto, durante esse período, a editora poderá voltar a imprimir a obra para distribuição posterior – já foram impressas 75 mil cópias.

A princípio, a data de lançamento do livro de 240 páginas está mantida para o dia 28 de julho. Conforme analistas, a obra tem um potencial “explosivo” já que promete contar detalhes da rica família do presidente. Mary, cujo pai Fred, irmão do presidente, morreu em decorrência do alcoolismo em 1981, acusa a família de ser “tóxica” e de “desprezar e zombar” de seu pai.

Sobrinha de Trump anuncia livro sobre o tio: ‘O Homem Mais Perigoso do Mundo’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *