Zagueiro campeão mundial festeja espaço e sonha com chance no Palmeiras

Compartilhe

O zagueiro Henri, do Palmeiras, viveu uma semana especial. Aos 18 anos, ele foi chamado, ao lado de outros atletas da base, para treinar com o time profissional do Verdão.

É mais um momento inesquecível para o garoto, que no fim do ano passado foi campeão da Copa do Mundo Sub-17 com a seleção brasileira. Ele era o capitão da equipe.

Agora, Henri projeta se estabelecer no time profissional e ganhar chances na equipe.

– É um momento muito especial pra mim, pelo qual eu batalhei muito. Ter a chance de estar no profissional do Palmeiras é motivo de satisfação e sensação de que o trabalho vem sendo bem feito. Agora é seguir dando o meu melhor para corresponder à confiança da comissão técnica – disse ele.

– Sei que nosso elenco conta com jogadores de extrema qualidade em todas as posições e que estou tendo a oportunidade de fazer parte desse grupo. Os zagueiros são experientes, vencedores, e vou procurar aprender e evoluir com eles. Sei do meu potencial e, se tiver a chance de jogar, vou estar pronto. Acho que essa mescla de jogadores mais experientes com jovens agrega muito.

Com o calendário achatado por conta da pandemia do coronavírus, o Palmeiras terá uma rotina maior de jogos com pouco tempo de descanso. O técnico Vanderlei Luxemburgo já declarou que fará um rodízio maior na equipe. Henri se diz preparado para atuar, mesmo com apenas 18 anos.

– É um dos sonhos que tenho na minha carreira, e é claro que a ansiedade existe. Mas é algo que trato com naturalidade, sem tirar meu foco do dia a dia. Para os atletas da base, é muito empolgante ver o profissional aproveitar os mais jovens. É algo que estimula e faz com que todos busquem uma constante evolução para buscar essa chance na equipe profissional – analisou.

Henri erguendo a taça da Copa do Mundo Sub-17, no ano passado — Foto: Alexandre Loureiro/ CBF

– Não sou muito de ficar pensando no futuro, prefiro viver o presente e aproveitar as chances que aparecem. Sou muito grato pela confiança que o Palmeiras deposita no meu futebol e busco trabalhar duro diariamente para retribuir isso. O que quero agora é dar meu máximo no profissional e construir uma história no Palmeiras, como já fizemos na base – completou.

Há três meses, Henri teve contrato renovado com o Palmeiras. O vínculo foi prorrogado de 2022 para 2025.

Natural de Araçatuba, no interior paulista, ele chegou ao clube quando tinha 13 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *