Camisa 5 clássico e líder: as características do volante Pedro Cuiabá, do Grêmio

Compartilhe

As categorias de base do Grêmio têm ganhado cada vez mais destaque pelos jogadores revelados nos últimos anos. De goleiro a centroavante, o Tricolor volta cada vez mais as suas atenções para os talentos formados em casa. Dando continuidade a série de matérias iniciada na última segunda-feira (6), contamos a história de mais um atleta da base tricolor que pode surgir na equipe profissional logo na sequência.  

José Artur Pedro da Silva é conhecido no Grêmio como Pedro Cuiabá. Apesar de ter nascido em Alagoas, foi criado na capital do Mato Grosso. Com 18 anos, o volante renovou seu contrato na última semana até fevereiro de 2023. Ele foi um dos destaques gremistas no Brasileirão sub-17 de 2019, quando o Tricolor perdeu para o Corinthians na semifinal. 

Depois de Walace, Arthur, Matheus Henrique, Darlan e Lucas Araújo, Cuiabá é outro atleta da escola gremista formadora de volantes. Apesar disso, tem características diferentes dos citados, com um perfil mais de um legítimo camisa 5.

— Ele é acima da média, se dedica aos treinamentos e nos jogos do mesmo jeito. É um jogador de muita força, para quem gosta de um volante marcador, ele é esse atleta. Um cão de guarda na frente da zaga. A cada seis meses, a cada ano, vem evoluindo muito, que surpreende todos dentro do clube. Antes, ele só desarmava, mas agora está amadurecendo o passe, passe para gol e até fazendo gols — comenta Douglas Rodrigues, técnico do sub-17 gremista.

Mesmo com esse perfil diferente ao que tem sido revelado na base gremista, o jogador é muito bem visto dentro do clube e pode complementar algum outro volante no meio-campo do Grêmio.

— Ele contempla o que o jogo precisa, domínio, passe, guarda bem a posição. Sabe jogar, apesar de ser um volante defensivo. Se o Grêmio precisar de um camisa 5 nato é ele, com certeza — afirma Wagner Gonçalves, coordenador técnico da base do Grêmio. 

No entanto, é reconhecido dentro do clube que ele precisa evoluir em alguns aspectos para chegar mais preparado dentro do nível do futebol profissional.

— Talvez por ter essa característica do 5, ele pode evoluir o que o futebol mundial tá pedindo, que é chegar na frente com mais contundência, para no futuro ser um jogador completo. Isso com o tempo ele vai conseguir — completa Wagner.

Cuiabá se destaca também pelo seu perfil de liderança, tendo sido capitão da equipe em algumas partidas, quando ainda fazia parte da categoria sub-17, treinado por Douglas Rodrigues. Atualmente, está no sub-19 e, até chegar ao profissional, terá que passar pelo sub-20 e pela Transição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *