Cruzeiro busca também atletas de potencial retorno financeiro

Compartilhe

O Cruzeiro vem reforçando o elenco para a retomada do Mineiro e da Copa do Brasil e para o início da Série B. E a atuação da diretoria de futebol e da comissão técnica no mercado, ao mesmo tempo em que visa montar um time mais cascudo, busca também jogadores que podem representar um retorno financeiro a curto e médio prazo.

Com um time muito reformulado do ano passado para este, foi necessário contratar nomes de mais experiência para a Série B – casos de Jean (33 anos), Raúl Cáceres (28 anos) e Régis (27 anos) -, além de aproveitar, por exemplo, Henrique, de 35 anos, que estava emprestado ao Fluminense.

As mudanças no elenco fizeram o time base de Enderson tem média de idade de 27 anos, o que representa aumento de três anos se comparado com a equipe começou a temporada como titular. Mas jogadores que podem aliar o retorno técnico ao financeiro também estão sendo observados no mercado.

As últimas contratações provam isso. Primeiro, chegou o atacante Gui Mendes, de 19 anos. Ele foi titular e artilheiro do Ituano na campanha do acesso da Série D à Série C, no ano passado. Este ano, acabou não se firmando na equipe principal de Itu, mas é tratado como uma das principais joias do clube paulista.

A princípio, chega à Raposa por empréstimo até o fim do ano que vem. Integra o profissional, mas podendo também atuar na base. Vale lembrar, no entanto, que está no último ano do sub-20, e as competições da categoria estão paralisadas em função da Covid-19.

Outro nome que chega em situação parecida é Claudinho, anunciado como reforço na sexta-feira. O meia, de 19 anos, se destacou vestindo a camisa da Ferroviária-SP na Copa São Paulo e, logo depois do torneio, foi incorporado à equipe profissional pelo técnico Sérgio Soares. Titular da equipe, Claudinho disputou 11 dos 13 jogos da equipe na temporada. Ele chega ao Cruzeiro em definitivo, com contrato de cinco anos, em acordo firmado para o clube celeste pagar cerca de R$ 3 milhões por 70% dos direitos econômicos.

Em uma live promovida pelo clube na sexta-feira, o técnico Enderson Moreira falou que o Cruzeiro tem agido em três frentes para montar o elenco: aproveitamento da base, olhar clínico sobre jovens no mercado e contratações de atletas mais “prontos”. Sobre jogadores como Gui e Claudinho, ele explica:

-São destaques em clubes um pouco menores, que estão participando de estaduais, e que a gente tem a possibilidade de trazer e que pode dar um retorno muito mais rápido, às vezes – disse Enderson, que elogiou Claudinho.

“Eu acho que é um jogador muito promissor, que no mercado do futebol estava sendo muito assediado, e eu fico feliz que a gente tenha conseguido trazê-lo”

O presidente Sérgio Santos Rodrigues também fez questão de dizer que Claudinho chega credenciado não apenas pelo que fez na Copinha, mas também pelo que vinha apresentando durante o Paulista profissional.

-Muitas pessoas falavam que o Claudinho é uma revelação da Copa São Paulo, mas não é só isso. Ele tem uma “minutagem” muito boa no Campeonato Paulista, jogou contra Palmeiras, contra Santos, se destacou em clássicos…

Além de Gui Mendes e Claudinho, outros seis jogadores passaram a integrar o elenco desde a chegada de Enderson: Cáceres e Régis (contratados); Lucas França, Patrick Brey e Henrique (voltaram de empréstimo; e Marcelo Hermes (reintegrado ao grupo principal de trabalho).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *