Chuva e frio mantém nuvem de gafanhotos a 100 km do RS

Compartilhe

Mau tempo não favorece o deslocamento dos insetos

A chuva e o frio estão contribuindo para manter a nuvem gigante de gafanhotos parada há dias naArgentina. Com o mau tempo, os insetos não têm se movimentado, e permanecem a uma distância aproximada de 100 quilômetros de Barra do Quaraí, na Fronteira Oeste

No sábado (25), o enxame continua na província argentina de Entre Ríos, onde está nas cercanias de uma produção de citrus. Conforme Juliano Ritter, fiscal estadual agropecuário que trabalha na Fronteira, as autoridades do país vizinho preparam pulverizações de substâncias de controle com sete atomizadores, equipamento usado para este fim. 

— Com temperaturas muito baixas não vão se mover, se houver movimentação é pouca distância. Estamos seguros por alguns dias — estima Ritter. 

O Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa) informou, nas suas redes sociais, que, quando ingressou no país, a nuvem ocupava uma área de 15 km². Depois de todas as ações de monitoramento e controle, a extensão dela foi reduzida para 10 km². 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *