SP deve anunciar nesta sexta se aulas presenciais serão retomadas em setembro

Compartilhe

Data tinha sido estabelecida em anúncio feito no final de junho. Confirmação ou adiamento da proposta será divulgada em coletiva de imprensa nesta sexta (7).

O governo de São Paulo deve anunciar no início da tarde desta sexta-feira (7), em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, se as aulas presenciais serão retomadas no dia 8 de setembro, conforme previsão inicial divulgada no final de junho, ou adiadas.

Na ocasião, o governo descartou a regionalização e divulgou proposta unificada, de reabertura gradual a todas as escolas do estado, tanto públicas quanto privadas. Porém, o retorno só seria possível se todo o estado estivesse na fase amarela do plano de flexibilização da economia há 28 dias.

Tal condição acabou sendo alterada em decreto pelo governo posteriormente, e a regra em vigor determina que 80% da população do estado esteja há 14 dias na fase amarela e 14 dias com 100% da população em tal fase.

A alteração no critério de ocupação de UTI e a variação nos indicadores de evolução da pandemia também podem favorecer a manutenção da data, pois facilita a mudança de fase no plano de reabertura.

Divergências

Desde o anúncio, porém, o tema tem gerado debates. O setor privado, que chegou a cobrar antecipação da data, também diverge sobre o melhor momento para o retorno.

Na rede pública, escolas estaduais começaram a enviar às famílias um termo para que os pais se responsabilizem caso os filhos se contaminem com a Covid-19 após a retomada das aulas, com a justificativa de que “o vírus circula por todo o mundo e não somente na escola”.

Na semana passada, professores da rede estadual fizeram uma carreata na Zona Sul de São Paulo em protesto contra a volta às aulas.

Donos de creches e escolas infantis realizaram um ato a favor da retomada das aulas na rede particular de SP e do ABC Paulista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *