Biden escolhe Kamala Harris para ser vice nas Eleições Americanas

Compartilhe

O candidato democrata à presidência Joe Biden nomeou a senadora Kamala Harris como sua companheira de chapa. Ela é a primeira mulher negra a ocupar o cargo.

Ex-rival pelo cargo mais importante, o senador da Califórnia, de ascendência índia-jamaicana, há muito era considerado o favorito para o cargo.

O ex-procurador-geral da Califórnia tem defendido a reforma da polícia em meio a protestos contra o racismo.

O Sr. Biden enfrentará o Presidente Donald Trump nas eleições de 3 de novembro.

O vice-presidente Mike Pence continua sendo o companheiro de chapa do titular republicano.

O que Biden disse?

Biden twittou que teve “a grande honra” de nomear Harris como sua companheira de chapa.

Ele a descreveu como “uma lutadora destemida pelo rapaz e uma das melhores funcionárias públicas do país”.

Ele observou como ela havia trabalhado intimamente com seu filho falecido, Beau, quando era procuradora-geral da Califórnia.

“Eu assisti enquanto eles atacavam os grandes bancos, levantavam os trabalhadores e protegiam as mulheres e crianças de abusos”, ele tuitou.

“Eu estava orgulhoso na época e agora estou orgulhoso de tê-la como minha parceira nesta campanha.”

A campanha anunciou que Biden e Harris farão comentários em Wilmington, Delaware, na tarde de quarta-feira sobre “trabalhar juntos para restaurar a alma da nação e lutar pelas famílias trabalhadoras para fazer o país avançar”.

Quem é Kamala Harris?

A Sra. Harris, 55, desistiu da corrida presidencial em dezembro.

Ela entrou em conflito repetidamente com Biden durante os debates das eleições primárias, principalmente criticando seus elogios pela relação de trabalho “civil” que ele mantinha com ex-senadores que defendiam a segregação racial.

O democrata nasceu em Oakland, Califórnia, filho de dois pais imigrantes: uma mãe nascida na Índia e um pai nascido na Jamaica.

Ela passou a freqüentar a Howard University, uma das mais proeminentes faculdades e universidades historicamente negras do país. Ela descreveu seu tempo lá como uma das experiências mais formativas de sua vida.

A Sra. Harris diz que sempre se sentiu confortável com sua identidade e simplesmente se descreve como “uma americana”.

Em 2019, ela disse ao Washington Post que os políticos não deveriam caber em compartimentos por causa de sua cor ou origem. “Meu ponto era: eu sou quem eu sou. Estou bem com isso. Você pode precisar descobrir, mas estou bem com isso”, disse ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *