Shoppings, galerias e lojas de rua reabrem em BH após três dias de fechamento

Compartilhe

Estabelecimentos comerciais podem funcionar até a próxima sexta-feira (14) em horário reduzido por conta da pandemia do coronavírus

Os shoppings, galerias e lojas de rua voltam a funcionar na capital mineira após uma pausa de três dias. Porém, os estabelecimentos estão de portas abertas em horário reduzido até a próxima sexta-feira (14). O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), chegou a admitir que pode ampliar o período de funcionamento do comércio nos próximos dias diante da queda do índice de transmissão do coronavírus e da ocupação dos leitos.

E pelo menos por enquanto, a continuidade da flexibilização das atividads econômicas está garantida – na última terça-feira (11), Kalil avisou ao Ministério Público (MP) que não vai aderir ao Minas Consciente, que prevê apenas o funcionamento do comércio essencial. Já o órgão pode acionar a Justiça. Com uma série de protocolos e normas, como controle de entrada e limite de pessoas no interior das unidades, os shoppings funcionam das 12h às 20h. As praças de alimentação seguem abertas só para delivery ou retirada no local.

Conforme o decreto, as lojas de rua, centros comerciais populares e galerias têm autorização para abrir entre 11h e 19h. De sábado a terça-feira, os estabelecimentos voltam a fazer a pausa nos atendimentos presenciais. O objetivo da prefeitura com a medida é evitar o impacto nos índices da doença em Belo Horizonte.

Os salões de beleza só podem reabrir na próxima quinta-feira (13), com funcionamento entre 11h e 20h até a sexta, e no sábado a abertura é das 9h às 17h. Outra novidade é a permissão dos eventos na modalidade drive-in, que funcionam entre quinta e domingo, das 14h às 23h.

Próximos passos

A fase 2 do processo de flexibilização, que ainda não tem previsão para ocorrer, prevê a reabertura dos parques públicos, como Mangabeiras e Municipal, além de bares, restaurantes, lanchonetes e museus – setores fechados há quase cinco meses. E só na fase 3 a prefeitura prevê liberar eventos, clubes, academias e clínicas de estética.

Comércio da fase 1

  • Lojas de rua, centros comerciais e galerias: de quarta a sexta, entre 11h e 19h.
  • Cabeleireiros, manicures e pedicures: de quinta a sexta, entre 11h e 20h; sábado, entre 9h e 17h.
  • Shopping centers: de quarta a sexta, entre 12h e 20h. Praças de alimentação funcionarão somente por delivery ou retirada, sem consumo no local.
  • Atividades no formato drive-in: de sexta a domingo, das 14h às 23h.

Comércio essencial

  • Padarias (das 5h às 21h)
  • Comércio atacadista da cadeia de atividades do comércio varejista da fase de controle (das 5h às 17h)

Das 7h às 21h:

  • Comércio varejista de laticínios e frios
  • Açougue e peixaria 
  • Hortifrutigranjeiros 
  • Minimercados, mercearias e armazéns 
  • Supermercados e hipermercados
  • Tintas, solventes e materiais para pintura
  • Material elétrico e hidráulico, vidros e ferragem
  • Madeireira
  • Material de construção em geral

Sem restrição de horário:

  • Artigos farmacêuticos 
  • Comércio varejista de artigos de óptica 
  • Artigos médicos e ortopédicos 
  • Combustíveis para veículos automotores
  • Comércio varejista de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP)
  • Agências bancárias
  • Casas lotéricas
  • Agências dos Correios
  • Comércio de medicamentos para animais
  • Atividades industriais
  • Restaurantes (delivery ou retirada na porta)
  • Banca de jornais e revistas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *