Usuários do SUS poderão marcar consultas em postos de Porto Alegre por aplicativo

Compartilhe

Recurso está implantado em seis unidades de saúde e deve ser ampliado para as demais até o início de 2021

Sem madrugar em filas para conseguir uma consulta médica. Esse é o objetivo do novo recurso da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Porto Alegre para a marcação de consultas na rede básica. Nesta sexta-feira (14), a prefeitura da Capital lançou uma plataforma para agendamento médico pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O serviço está inserido no aplicativo Eu Faço POA, já disponível nos sistemas Android e iOS.  

Além da marcação com o profissional de saúde, o sistema permite ao usuário o acesso ao prontuário médico, ao histórico de consultas e à lista de medicamentos receitados.  

— É um avanço importante para a saúde do município, que vem ao encontro do trabalho que estamos realizando, com a redução em filas de espera por consultas e exames – afirma o secretário da Saúde, Pablo Sturmer.  

Neste momento, o sistema está implementado em seis unidades da rede: Ernesto Araújo, Osmar Freitas, São Carlos, Primeiro de Maio, Lomba do Pinheiro e Nossa Senhora do Belém. A meta é ampliar nos próximos meses, de forma gradual, até contemplar todos os 140 postos. 

 Queremos que o agendamento esteja disponível até o fim do ano ou início de 2021 em todas as unidades. É um passo complexo, que também depende do treinamento dos profissionais da saúde — avalia o secretário-adjunto da Saúde, Natan Katz. 

Para facilitar ao usuário o acesso à ferramenta, a SMS está treinando a equipe para fornecer orientações pelo telefone 156. Além disso, materiais gráficos e em vídeo serão disponibilizados à população. 

— Teremos orientadores capacitados para ajudar os pacientes – garante Katz. 

Mesmo com o sistema em operação, a SMS garante que os postos seguem realizando os agendamentos presenciais e atendendo as demandas espontâneas, visto que não são todos os usuários que acessam à internet ou têm familiaridade com a tecnologia.  

Como funciona o aplicativo 

Após baixar o aplicativo no celular, o usuário escolhe a opção Saúde. Ao abrir a ferramenta, o paciente terá que fazer login. Para isso, será exigido o usuário e a senha da plataforma gov.br. Caso ainda não tenha, o app direciona para a página do governo federal. Uma vez realizado o login, o paciente precisa habilitar o dispositivo em numa unidade de saúde através de um QRCode. Depois, o acesso está liberado. 

— A habilitação por QRCode garante a segurança do sistema, de que o usuário realmente está acessando os dados certos, de que não há desvio de informações. Assim como é feito pelos bancos — explica Natan. 

Através do cartão SUS, a plataforma consegue identificar qual a unidade de referência do paciente e ofertar as opções de dias e horários para consultas. Mas, caso o usuário necessite de atendimento nos postos com horário ampliado, até as 22h, também será possível realizar o agendamento. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *