‘Temperatura mais quente da Terra’ como o Vale da Morte, EUA, atinge 54,4 ° C

Compartilhe

O que poderia ser a temperatura mais alta já registrada com segurança na Terra – 130F (54,4C) – pode ter sido alcançada no Parque Nacional do Vale da Morte, Califórnia.

A gravação está sendo verificada pelo US National Weather Service.

Ela ocorre em meio a uma onda de calor na costa oeste dos Estados Unidos, onde as temperaturas devem aumentar ainda mais esta semana.

As condições escaldantes levaram a dois dias de apagões na Califórnia, após o mau funcionamento de uma usina de energia no sábado.

Quais foram os registros anteriores?

A leitura de domingo foi gravada em Furnace Creek, no Vale da Morte.

Antes disso, a temperatura mais quente registrada com segurança na Terra era 129,2F (54C) – também no Vale da Morte em 2013.

Uma leitura mais alta de 134F, ou 56,6C um século antes, também no Vale da Morte, é contestada. Alguns especialistas modernos em clima acreditam que ela esteja errada, junto com várias outras temperaturas escaldantes registradas naquele verão.

De acordo com uma análise de 2016 do historiador do clima Christopher Burt, outras temperaturas na região registradas em 1913 não corroboram a leitura do Vale da Morte.

Outro recorde de temperatura para o planeta – 131F, ou 55C – foi registrado na Tunísia em 1931, mas Burt disse que esta leitura, assim como outras registradas na África durante a era colonial, teve “sérios problemas de credibilidade”.

E a onda de calor?

A onda de calor atual se estende do Arizona no sudoeste, até a costa do estado de Washington no noroeste.

A previsão é de que o pico seja atingido na segunda e terça-feira, antes que as temperaturas comecem a cair no final da semana. No entanto, o calor sufocante continuará por pelo menos mais 10 dias.

Enquanto as temperaturas aumentavam na Califórnia, um grande “firenado” foi observado no sábado no condado de Lassen.

O Operador de Sistema Independente (CISO) da Califórnia, que gerencia a energia do estado, declarou uma Emergência de Estágio 3, que significa “quando a demanda [por eletricidade] começar a superar a oferta”.

Como grande parte da energia da região depende da energia solar e eólica, e porque as pessoas usam sua eletricidade para ar condicionado, durante as ondas de calor a rede elétrica fica sobrecarregada e corre o risco de funcionar totalmente mal.

Para gerenciar a demanda de energia do estado e evitar um desligamento completo, as autoridades estão usando blecautes programados para controlar e economizar energia.

Quais são os efeitos do calor extremo?

As autoridades definem o calor extremo como um período de dois a três dias de alto calor e umidade, com temperaturas acima de 90F (32C).

O órgão de saúde pública dos EUA, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), afirma que as ondas de calor mataram mais pessoas em média do que qualquer outro evento climático extremo no país.

Além de sobrecarregar as redes de energia e causar apagões, o calor extremo pode aterrar aviões, derreter estradas e fazer com que o interior dos carros superaqueça a níveis perigosos.

As ondas de calor também podem ter um impacto severo na agricultura – fazendo com que os vegetais murchem e morram ou encorajando a disseminação de doenças nas plantas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *