Lojistas de Porto Alegre buscam ampliar abertura do comércio para recuperar economia do setor

Compartilhe

As lojas do comércio não essencial de Porto Alegre querem ampliar o horário de atendimento dos clientes de segunda a sexta-feira. Desejam que a abertura ocorra às 10h e o fechamento às 20h. Além disso, os empresários pretendem discutir com a prefeitura a abertura dos estabelecimentos aos sábados.

O anúncio foi feito, nesta segunda-feira, pelo presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, ao explicar que as vendas apresentaram queda entre 30% e 40% em relação ao mesmo período do ano passado. A proposta dos lojistas será tratada ainda esta semana com o prefeito Nelson Marchezan Júnior. As lojas de rua da Capital estarão funcionando até sexta-feira, das 10h às 17h, e nos shoppings e centros comerciais das 12h às 19h.

Segundo Kruse, a extensão do horário será uma maneira do setor se recuperar dos prejuízos em função da pandemia. Um levantamento do sindicato aponta que cerca de nove mil trabalhadores foram demitidos e 20% dos estabelecimentos comerciais encerraram as atividades a partir de março, quando a Covid-19 chegou ao Estado. Os empresários querem a permissão da prefeitura para abrir a partir do próximo sábado ou em 5 de setembro.

Hoje, a circulação de pessoas permaneceu intensa no entorno das chamadas “grandes lojas” do Centro Histórico, principalmente na rua dos Andradas. Muitas pessoas foram às compras e outras preferiram conferir as novidades oferecidas. Outros pontos de grande movimento de pedestres foram as ruas Voluntários da Pátria, Doutor Flores e Otávio Rocha.

Na avenida Azenha, a circulação foi maior nas agências lotéricas e bancárias. Já a movimentação nos shoppings João Pessoa, Total, Rua da Praia, Iguatemi, Praia de Belas e BarraShoppingSul foi tranquila, com os clientes chegando aos estabelecimentos comerciais por volta do meio-dia . Na chegada, todos os clientes eram informados sobre do uso obrigatório da máscara e do álcool em gel.

Entre as medidas de prevenção adotadas pelos estabelecimentos comerciais, segundo o Sindilojas, estão rotinas de higienização, uso de Equipamento de Proteção Individual (EPIs) específicos para funcionários e clientes e aferição de temperatura. Os lojistas receberam uma cartilha com as práticas que devem ser adotadas em sua rotina no recebimento das mercadorias.

O movimento na avenida Assis Brasil, uma das principais vias de circulação e de comércio de Porto Alegre, também aumentou nos últimos dias. Os serviços mais procurados na região continuam sendo os bancos e lotéricas, além de supermercados e minimercados. Nestes locais, os funcionários informam os clientes sobre a necessidade de uso da máscara.

Em alguns locais em que não há funcionários para informar sobre a utilização da máscara, foram colocados cartazes com a mensagem: “Obrigatório o uso de máscaras”. Tanto nos bairros quanto nos terminais de ônibus, agentes da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) orientam sobre o uso da máscara e o distanciamento nas filas no momento do embarque.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *