Sismógrafos são instalados em cidades da Bahia para detectar tremores com mais precisão

Compartilhe

Sismógrafos poderão determinar epicentros e também a intensidade dos tremores com mais precisão em setes cidades do estado.

Uma equipe do Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) começou a instalar sismógrafos em sete cidades baianas que registraram terremotos nos últimos dias. O objetivo é que os equipamentos monitorem novos casos de abalos no estado e reúnam dados sobre eles.

Os sismógrafos serão instalados em Amargosa, Brejões, Elísio Medrado, Laje, Mutuípe, São Miguel das Matas e Ubaíra.

No total, nove equipamentos serão distribuídos entre as cidades. Ele serão instalados nas casas de moradores e prédios públicos. Os sismógrafos podem determinar os epicentros e também a intensidade dos tremores com mais precisão.

“A ideia é que os sismógrafos detectem novos tremores. Com eles, a gente vai consegui ter as leituras de identificação de fases da chegada da onda, do tremor. É possível, com esse dado, identificar com precisão, a origem, local e a hora desse eventos”, disse Eduardo Menezes, sismólogo.

Após consecutivos registros de terremotos, sismógrafos são instalados em cidades da BA. — Foto: Edson Andrade/Dicom Prefeitura de Amargosa

Após consecutivos registros de terremotos, sismógrafos são instalados em cidades da BA. — Foto: Edson Andrade/Dicom Prefeitura de Amargosahttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Ainda de acordo com Eduardo, os equipamentos poderão registrar abalos altos que acontecerem em qualquer parte do planeta. “Se der no Japão, ele vai registrar aqui. Eles [sismógrafos] têm grande capacidade”, falou.

Os dados dos sismógrafos instalados na Bahia serão enviados para o Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) .

“O sinal da internet a gente está tendo dificuldade. Mas, tendo o sinal de internet, ele [sismógrafo] é muito bom porque a gente tem como ter o acesso online, rodar a informação. A gente manda esses dados em tempo real para Natal, paras a UFRN, e tem como dá uma resposta mais precisa”, contou Marcones Alves, técnico de internet.

A instalação ocorre quase uma semana depois de um terremoto de magnitude de 4,6, considerado alto, ser registrado entre cidades da região entre o Recôncavo da Bahia e o Vale do Jiquiriçá. Nesses locais, muitas casas foram danificadas.

Por causa dos estragos, as prefeituras de Amargosa e São Miguel das Matas decretaram situação de emergência.

De sábado (29) até esta sexta-feira (4) foram registrados 24 tremores e, segundos os sismólogos, novos terremotos podem acontecer. “Você tem um período vários tremores. Isso é normal”, disse Eduardo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *