Cruzeiro cede empate ao CRB no fim, e fica a 6° jogo sem vencer na série B

Compartilhe

Tropeço no Mineirão deixa técnico em situação cada vez mais delicada

Castigado por falha na saída de bola, o Cruzeiro cedeu o empate ao CRB, nesta segunda-feira, no Mineirão, pela oitava rodada da Série B. Depois de fazer 1 a 0 aos 36min do primeiro tempo, em cabeceio de Marcelo Moreno, o time celeste segurou adversário na etapa final até pecar em um lance em que Filipe Machado forçou o passe no campo defensivo e Ariel Cabral não conseguiu dominar. A redonda sobrou limpa para o artilheiro Léo Gamalho, que chutou rasteiro no canto esquerdo de Fábio, aos 39min, e deixou tudo igual: 1 a 1

O resultado aumentou a pressão sobre Enderson Moreira, que amargou o quinto jogo sem vitória na Série B (dois empates e três derrotas) e está em situação cada vez mais delicada. Apesar de o presidente Sérgio Santos Rodrigues ter dado voto de confiança ao treinador, a pressão interna por bons resultados é grande, assim como a insatisfação de torcedores, que se manifestam nas redes sociais e também em protestos na porta da Toca da Raposa II.
O ponto somado contra o CRB deixou o Cruzeiro em 16º lugar na Série B, com cinco pontos, em vantagem no número de vitórias sobre o 17º, Figueirense. É grande a distância para o G4, que tem o Cuiabá na quarta posição, com 14 pontos, e o Paraná na liderança, com 17. Na sexta-feira, às 21h30, a Raposa enfrentará o Vitória, no Mineirão.

O jogo

Vencer o CRB era de extrema importância para Enderson ganhar sobrevida no Cruzeiro. Sob intensa pressão devido à sequência de quatro partidas sem triunfo na Série B (três derrotas e um empate), o técnico fez apenas uma modificação no time que perdeu na última quarta para o Brasil-RS, por 1 a 0, em Pelotas. Com indisposição alimentar, o volante Jadsom ficou fora da partida. Filipe Machado foi o escolhido para fazer dupla com Henrique.
O primeiro tempo do Cruzeiro não foi brilhante tecnicamente, mas o time mostrou muita disposição na briga pela posse de bola. Um dos atletas mais importantes para a manutenção desse volume de jogo foi justamente Filipe Machado, que até hoje divide opiniões entre torcedores nas redes sociais por erros isolados, embora demonstre qualidade no passe vertical, em lançamentos e nas cobranças de falta e escanteio.
Na etapa inicial, a Raposa finalizou seis vezes, sendo duas em direção ao gol. Na primeira, aos 10min, Victor Souza fez intervenção brilhante no chute de Maurício, após corte malsucedido de Diego Torres em cruzamento de Raúl Cáceres. Na segunda, aos 36min, Filipe Machado bateu tiro de canto, Marcelo Moreno subiu na primeira trave e cabeceou forte no centro do gol: 1 a 0. Os jogadores do CRB reclamaram uma suposta falta do boliviano em Léo Gamalho.

No intervalo, Enderson Moreira tirou o zagueiro Cacá e colocou Manoel. A substituição foi feita porque o camisa 14 tomou cartão amarelo. No decorrer do segundo tempo, o treinador promoveu a estreia de Rafael Luiz, emprestado pelo Sport, no lugar de Maurício, além de mandar Régis na vaga de Airton. O Cruzeiro seguiu buscando o ataque em bolas lançadas por Machado na diagonal, porém os cruzamentos dos pontas sempre paravam na defesa alagoana.

Já o CRB incomodou bastante a partir dos 17min, quando Marcelo Cabo acionou Bill no lugar de Diego Torres. Emprestado pelo Flamengo, o jovem de 21 anos demonstrou muita habilidade na condução de bola pela ponta esquerda. Aos 26min, ele partiu para cima de Cáceres e Rafael Luiz, abriu espaço e conseguiu finalizar por cobertura no travessão. Aos 38min, voltou a fazer jogada da linha de fundo e colocou a redonda na cabeça de Alisson Safira, que cabeceou fraco nas mãos de Fábio.
Em meio à pressão do rival, o Cruzeiro conseguia se segurar bem defensivamente e tentava encaixar algum contragolpe. Até que aos 39min, Filipe Machado recebeu de Ariel Cabral, tentou devolver a bola de primeira, porém forçou demais o toque, fazendo com que o argentino errasse o domínio. A bola então sobrou limpa na grande área para Léo Gamalho, que soltou a bomba de pé direito no canto esquerdo e levou a melhor sobre Fábio: 1 a 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *