BH tem sete novos bairros que registram as primeiras mortes por Covid-19

Compartilhe

Sete bairros de Belo Horizonte que ainda não tinham perdido moradores para a COVID-19 registraram mortos pela doença nesta semana. Em boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (9), a prefeitura informa que Engenho Nogueira, Lajedo, Minas Brasil, Nova Granada, Pousada Santo Antônio, Conjunto Jatobá e Conjunto Lagoa registraram os primeiros óbitos.

Na mesma toada, oito bairros computaram os primeiros diagnósticos da doença nesta semana: Marieta I, Acaba Mundo e as vilas Fumec, Calafate, Madre Gertrudes III, Nova Paraíso, Suzana II e São Gabriel.

Além disso, o Lindéia, no Barreiro, continua como epicentro da doença em BH quanto aos óbitos. São 24. Na sequência, aparecem Alto Vera Cruz (Leste) e Cabana do Pai Tomás (Oeste).

Quanto ao número de casos, a ponta continua com o Buritis (Oeste) com 176 diagnósticos. Depois, estão Alto Vera Cruz e Castelo (Pampulha).

De acordo com o balanço da prefeitura, 1.057 das 1.079 mortes pela doença em Belo Horizonte já estão georreferenciadas por bairros. Portanto, 22 ainda não tem localidade definida.

No mesmo boletim, a PBH informa o consolidado de óbitos por regional. O Executivo municipal considera todas as 1.079 vidas perdidas neste levantamento.

A Região Nordeste é aquela com o maior número de mortes: 137, três a mais que a Oeste. Na sequência, aparecem Venda Nova (133), Noroeste (130), Barreiro (122), Leste (112), Norte (107), Centro-Sul (10) e Pampulha (97).

Entre as pessoas que morreram vítimas da COVID-19 em Belo Horizonte, 601 são homens e 478 mulheres. A maioria, 80,9% (873), é formada por idosos. Outros 16,4% (177) tinham entre 40 e 59 anos; e 2,7% (29) entre 20 e 39 anos.

Quanto à cor, 49,8% das pessoas diagnosticadas com casos graves eram pardas, 26,3% brancas, 9,3% pretas e 0,8% amarelas. De acordo com a PBH, 13,8% não tem cor especificada ainda.

Além disso, 97,2% dos óbitos são de pessoas com fator de risco, segundo a prefeitura. Apenas 30 pacientes sem comorbidades morreram: 26 homens e quatro mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *