Ivan Naatz precisará conciliar o discurso de “nova política” com o próprio histórico

Compartilhe

Confirmado candidato a prefeito de Blumenau pelo PL nas Eleições 2020, o deputado estadual Ivan Naatz será o nome que mais vezes apareceu na urna. É a quarta tentativa do advogado, que já representou três partidos de linhas ideológicas distintas. Ser conhecido do eleitor é vantagem num pleito com tantas candidaturas, mas será um desafio conciliar o discurso de renovação com o próprio histórico político.

Uma coisa não se deve esperar de Naatz numa disputa com tantos pretendentes: monotonia. A língua ferina e o estilo aguerrido ganharam destaque estadual na relatoria da CPI dos Respiradores, ápice da carreira política. O discurso do deputado mira “nos mesmos”, grupo que, na avaliação dele, governa a cidade desde que o PT deixou a administração municipal. Muito mais articulado e experiente do que nas primeiras tentativas, Naatz deve ser uma pedra no sapato dos favoritos.

O problema da estratégia é que o próprio deputado compartilhou do poder político local no período. Foi líder do governo Napoleão Bernardes (PSDB) na Câmara de Vereadores. Além disso, é um camaleão ideológico. Disputou duas eleições para prefeito (2004 e 2008) pelo PV, época em que participava até de congressos dos Verdes na Europa. Depois, assumiu o trabalhismo do PDT. De volta ao PV, elegeu-se deputado estadual em 2018.​

No início de 2020, guinou à direita no projeto do senador Jorginho Mello (PL) e mudou outra vez de partido. Passou a defender enfaticamente o presidente Jair Bolsonaro e assumiu o discurso da “nova política”. É este Naatz que surgirá na eleição para prefeito.

No período pré-eleitoral, o candidato teve dificuldades para montar uma aliança com outras legendas. Seja por limitações do comando do PL — ele não poderia coligar-se com o PSL, de Ricardo Alba, ou com o Podemos, de Mário Hildebrandt, por exemplo —, seja pela rejeição de possíveis parceiros. Na última semana, forçou uma aproximação com o MDB, movimento que expôs seu isolamento. Terminou formando chapa pura com o também advogado Hermes Soethe (PL).

Apesar das dificuldades, Naatz não é personagem a ser desprezado. Chega às Eleições 2020 melhor preparado do que nas oportunidades anteriores e cumprindo mandato na Assembleia Legislativa. Com os votos pulverizados em mais de 10 candidatos, pode chegar ao segundo turno se um grupo consistente de eleitores resolver dar uma chance à insistência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *