Região metropolitana de BH registra cerca de 280 incêndios só no fim de semana

Compartilhe

Balanço parcial do Corpo de Bombeiros aponta que, pelo menos, 285 chamados de incêndio foram recebidos até a noite desse domingo (13) vindos da região metropolitana de BH

O incêndio que destrói a vegetação da Serra da Moeda há dois dias é apenas um entre centenas de queimadas que requerem a presença do Corpo de Bombeiros no período de estiagem cujo pico acontece exatamente entre agosto e setembro, alguns dos meses mais secos do ano. Levantamento parcial feito pela corporação na manhã desta segunda-feira (14) indica que os militares receberam, pelo menos, 285 chamados para atendimentos a incêndios em vegetações na região metropolitana de Belo Horizonte em apenas dois dias – contados do início de sábado (12) até o último minuto desse domingo (13).

A estação seca que inicia-se no mês de maio e encerra-se apenas em novembro é dada como o período mais propício para a ocorrência de incêndios em vegetações e lotes vagos em Minas Gerais, bastando apenas uma fagulha para que chamas se propaguem e gerem um incêndio de grandes proporções. Estatísticas criadas a partir de dados do Corpo de bombeiros apontam para um aumento de 23% na quantidade de incêndios florestais registrados nos meses de agosto de 2019 e 2020 em Minas Gerais. Na região metropolitana de Belo Horizonte, por sua vez, houve queda de 15% nos indicadores do ano passado e deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *