Alimentação saudável é mais importante que seu peso, de acordo com a pesquisa

Compartilhe

Já se sabe que muitas pessoas se preocupam demais com o próprio peso, mas será que isso é realmente o mais importante? Uma nova pesquisa sugere que a alimentação em si é mais importante que o número da balança.

Alimentação saudável é mais importante que o peso

Um time de pesquisadores suecos e norte-americanos fez uma análise com dados coletados ao longo de 21 anos, com perguntas sobre a dieta dos voluntários. Eles descobriram que algumas pessoas tiveram resultados mais saudáveis, independente do seu peso. De acordo com a pesquisa, a alimentação mais saudável pode reduzir riscos à saúde associados ao aumento do peso corporal.

Particularmente, pessoas que seguiram a dieta mediterrânea tiveram melhores resultados quanto à mortalidade. Essa dieta, por sua vez, é rica em grãos, frutas, vegetais, peixes e azeite de oliva.

No entanto, houve outras pessoas que se desviaram da dieta mediterrânea e tiveram altas taxas de mortalidade, mesmo com peso classificado como normal. Os resultados, enfim, indicam que dietas saudáveis, como a dieta mediterrânea, são mais importantes que o peso em si. Uma boa alimentação, portanto, pode prevenir o maior risco a doenças mais sérias.

O peso ainda diz muito

Mas isso não significa que o peso não possa indicar riscos de saúde: pessoas com obesidade apresentam maior predisposição a doenças cardiovasculares.

“Nosso estudo observacional (…) não pode provar que a perda de peso ou mudança na dieta podem reduzir o risco de morte” – disse a equipe.

No mundo atual, mais pessoas vivem sujeitas à obesidade e, portanto, precisa-se cada vez mais entender do assunto. O índice de massa corporal (IMC) elevado em 2015 estava associado a 4 milhões de mortes em todo o mundo. Entre essas mortes, mais de dois terços estava relacionado a doenças cardíacas.

VEJA MAIS: Como perder peso rapidamente, segundo a ciência

De acordo com novos estudos, a dieta mediterrânea está diretamente ligada à saúde mental e física. Um estudo da década de 1990 descobriu que a mudança para a dieta mediterrânea contribuiu para melhorar muito a saúde dos voluntários. A dieta, após o ataque cardíaco, reduziu pela metade as causas de mortalidade após quatro anos.

Dieta mediterrânea

“Escolher alimentos mais saudáveis ​​com baixo teor de calorias é mais eficaz e sustentável do que resistir a grandes porções com alto teor calórico” – Faris Zuraikat, cientista da Penn State University.

Os pesquisadores do novo estudo alertam que o peso extra ainda traz riscos à saúde. Mas focar em escolhas alimentares saudáveis pode ser mais benéfico do que usar apenas o peso como referência. É claro que além da alimentação, a prática de exercícios físicos também é determinante na saúde de qualquer pessoa.

O estudo foi publicado na revista PLOS Medicine.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *