Colégio Militar volta atrás e suspende aulas presenciais em BH

Compartilhe

Unidade diz que vai cumprir determinação judicial que proibiu o retorno das atividades presenciais iniciado nesta segunda-feira (21)

Em um comunicado enviado aos pais e estudantes na noite desta segunda-feira (21), a direção do Colégio Militar de Belo Horizonte (CMBH) informou que as atividades presenciais estão suspensas. Mais cedo, a Justiça Federal proibiu a volta às aulas após atender um pedido do Sindicato dos Trabalhadores Ativos, Aposentados e Pensionistas do Serviço Público Federal no Estado de Minas Gerais (Sindsep-MG).

No texto, o comando da instituição alegou que vai seguir a decisão judicial, que definiu multa diária de R$ 50.000 em caso de descumprimento, até uma nova manifestação do órgão sobre a retomada. “Neste sentido, está suspensa, momentaneamente, a retomada das aulas presenciais dos alunos a partir de 22 de setembro de 2020 (terça-feira)”, acrescentou o comunicado.

Com palestras sobre a pandemia e a necessidade dos cuidados para evitar a transmissão do coronavírus, o CMBH chegou a realizar atividades nesta segunda para alunos do ensino médio – para garantir o distanciamento social, seria realizado um revezamento. Na última sexta, uma decisão judicial impediu o retorno dos professores civis e, por isso, as aulas foram ministradas apenas por militares.

No novo texto, o juiz determina que os trabalhos presenciais na unidade de ensino só poderão ocorrer quando for autorizado pelas autoridades sanitárias municipais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *