Com gol de Pepê,Grêmio vence o Internacional em clássico pela Libertadores

Compartilhe

No segundo Gre-Nal da história pela Libertadores, prevaleceu o momento de quem está invicto já há mais de dois anos. O Grêmio não só venceu, como vem vencendo o Inter clássico após clássico. Nesta quarta-feira, o Tricolor bateu o Colorado por 1 a 0 no Beira-Rio, pela 4ª rodada do Grupo E da competição continental e chegou ao 10º confronto de invencibilidade sobre o maior rival.

Pepê marcou o gol da vitória, o primeiro da história em um Gre-Nal de Libertadores.

  • Na tabela Com a vitória, o Grêmio iguala o Inter com sete pontos no Grupo E. O Colorado segue na liderança devido ao saldo de gol – três a um. O Tricolor é segundo colocado.

Primeiro tempo

O primeiro tempo de um clássico com contornos históricos pela Libertadores merece poucas linhas. Foram muitas divididas e quase nada de lances de perigo. Mas que fique registrado nos autos dos mais de 110 anos da rivalidade Gre-Nal que o Grêmio foi superior.

O Tricolor entrou com postura agressiva e soube explorar os erros de uma formação emergencial no Inter. A equipe de Renato Portaluppi usou do veneno de Eduardo Coudet: pressionou a saída de bola colorada e forçou ligações diretas que não encontraram um destino no ataque. Chances, mesmo… Nenhuma. O Grêmio ameaçou em duas finalizações com Alisson e Orejuela. O Inter reclamou de pênalti de Rodrigues em Thiago Galhardo. E só.

Segundo tempo

Piorar era difícil, eu sei. Mas o segundo tempo foi muito melhor que o primeiro. O Inter voltou do intervalo com postura agressiva e criou a primeira grande chance do clássico aos 12. Boschilia cruzou na cabeça de Thiago Galhardo. E o artilheiro obrigou Vanderlei a fazer grande defesa. Mas a superioridade colorada foi efêmera. Não passou de um respiro.

O Tricolor se encontrou em campo e passou a criar chances. Aos 22, Diego acionou Pepê, que tentou encobrir Lomba, mas mandou para fora. Aos 27, foi a vez de Alisson aparecer livre pela direita e finalizar com perigo. O gol parecia questão de tempo. E foi. Aos 27, Pepê dominou na entrada da área e finalizou no canto esquerdo, sem chances para o goleiro rival. O Inter pressionou, pressionou, pressionou. Mas não evitou mais uma derrota no Gre-Nal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *