Brasil adquire quatro canhões de 76 mm da Leonardo para projeto das fragatas Tamandaré

Compartilhe

A Leonardo firmou um contrato no valor de mais de 30 milhões de euros para fornecer quatro canhões de 76 mm à Marinha do Brasil para fragatas da classe Tamandaré.

Equipar as fragatas com fuzis de 76 mm era uma solução em questão para a Marinha do Brasil desde os anos 1980, mas não foi adquirida por motivos políticos, embora a empresa italiana investisse muito tempo e recursos para entrar no mercado brasileiro.

A entrega das armas à Marinha do Brasil pode durar mais de 4 a 5 anos, devido aos atrasos do projeto.

A classe Tamandaré é uma nova classe de futuras fragatas de uso geral para a Marinha do Brasil, com base na família de navios MEKO. O projeto está sendo desenvolvido pelo Ministério da Defesa e pelo consórcio Águas Azuis, composto pela Thyssenkrupp Marine Systems (TKMS), Embraer Defesa e Segurança, Atech e Estaleiro Oceana. A construção das quatro fragatas planejadas começará em 2021 e está programada para ser entregue entre 2025 e 2028.

O navio será equipado com canhão principal OTO Melara de 76 mm, mínimo de oito células de mísseis VLS Sea Ceptor CAMM, canhão Bofors 40 mm, duas metralhadoras .50, dois lançadores de torpedo anti-submarino Mark 46 triplo e dois lançadores de mísseis anti-navio gêmeos para MBDA Exocet MM40 bloco I-III ou MANSUP. Além de um sistema de propulsão para motores a diesel e um hangar capaz de operar um SH-60 Seahawk, Super Lynx Mk.21B ou Eurocopter EC725.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *