Karabakh tem o quinto dia de banho de sangue, pode se transformar em uma guerra total e atrair Turquia, e Rússia

Compartilhe

O ministério da defesa do Azerbaijão respondeu, dizendo que suas forças mataram 2.300 soldados do Karabakh e “destruíram 130 tanques, 200 unidades de artilharia, 25 unidades antiaéreas, cinco depósitos de munição, 50 unidades antitanque, 55 veículos militares”.

Com Baku e Yerevan rejeitando as negociações, surgiram temores de que o conflito pudesse se transformar em uma guerra total, que também poderia atrair potências regionais como a Turquia e a Rússia.

Moscou, que tem um pacto militar com a Armênia e também tem bons laços com o Azerbaijão, pediu repetidamente o fim dos combates e ofereceu-se para sediar as negociações.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, reafirmou a “disposição” de Moscou em organizar uma reunião.

Mas nenhum dos líderes deu sinais de estar pronto para negociações.

“Estamos definitivamente muito próximos de ver uma guerra em grande escala, possivelmente até mesmo em escala regional”, disse Olesya Vartanyan, do Grupo de Crise Internacional.

A declaração de independência de Karabakh do Azerbaijão desencadeou uma guerra no início da década de 1990 que custou 30.000 vidas, mas o território não é reconhecido por nenhum país, incluindo a Armênia.

As negociações para resolver o conflito foram praticamente paralisadas desde o acordo de cessar-fogo de 1994.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *