Ocupação de UTIs para Covid em BH sobe pelo décimo dia consecutivo

Compartilhe

A ocupação de UTIs para casos de Covid em Belo Horizonte aumentou pelo décimo dia consecutivo. Conforme boletim epidemiológico divulgado nesta segunda (23) pela prefeitura, a utilização desses leitos está em 39,5%, maior que os 37% do levantamento mais recente, divulgado na última sexta (20).

A última vez que o índice registrou queda foi no dia 13 de novembro, quando baixou de 31,2% para 30,4%. Desde então, a demanda por leitos de UTI para casos de Covid só aumentou na capital.

Esse aumento no número de internações motivou, inclusive, a suspensão das cirurgias eletivas nos hospitais públicos e particulares, conforme recomendação emitida pela prefeitura também na última sexta-feira (20).

Ao todo, Belo Horizonte contabiliza 52.870 casos confirmados de Covid, com 1.614 mortes em decorrência do vírus. Somente entre a última sexta-feira (20) e essa segunda (23) foram confirmados 518 novos casos de coronavírus na cidade.

Os leitos para casos Covid de menor gravidade, para pacientes que ficam hospitalizados em enfermarias, tiveram comportamento parecido e esse índice também subiu, passando de 34,2% para 37,1%. Na segunda-feira da semana passada estava em 29,8% – uma elevação de 7,3 pontos percentuais.

Apesar do aumento, ambos os índices seguem em patamar considerado sob controle pelo comitê de enfrentamento à Covid do Executivo municipal.

O número médio de transmissão do vírus, no entanto, encontra-se em sinal de alerta desde o dia 10 de novembro. São 13 dias, portanto, em que o índice chamado RT insiste em ficar acima de 1. Quando o índice ultrapassa esse patamar, é sinal de que é necessário ficar em estado de alerta, segundo explicam os epidemiologistas da prefeitura. No boletim epidemiológico de hoje esse número médio de transmissão por infectado estava em 1,09, mesma performance da última sexta (20).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *