Rio tem moradores da Baixada Fluminense sofrem com falta de água há duas semanas

Compartilhe

Os moradores das zonas Norte e Oeste do Rio e de Nilópolis, na Baixada Fluminense, estão passando sufoco com a falta d’água que já dura duas semanas e a situação só piora com o aumento do calor. E essa semana moradores da Zona Sul também começam a reclamar de desabastecimento.

Um defeito num dos cinco motores da Elevatória do Lameirão ocorrido em 15 de novembro, está prejudicando a distribuição da água nessas regiões. O problema afeta mais de 1 milhão de consumidores.

Na casa da moradora Maria, de Realengo, na Zona Oeste, a louça suja se acumula pela pia, fogão e até sobre a máquina de lavar roupa. A roupa suja ocupa um canto da área de serviço. Ela, que mora numa casa com seis pessoas conta que não recebe água nas torneiras há nove dias.

“Há três dias estamos comendo macarrão porque não dá para fazer comida sem água. Para tomar banho, a gente usa um úmido com água e álcool nas crianças. Os adultos usam uma garrafa de água mineral”, contou a moradora.

A moradora Luíza Romão, do loteamento Jardim Maravilha, em Guaratiba, na Zona Oeste, também sofre com a falta d’água.

“Tanque cheio de roupa porque não existe água. A máquina que eu tinha colocado para bater há três dias, cheia de roupa, já está até fedendo. Geladeira cheia de garrafa de água mineral, porque não tem água para beber, então tem que comprar”, disse Luíza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *