A Covid-19 também causa perda auditiva?

Compartilhe

“Existem tantas especulações sobre este vírus e os danos infligidos por ele, e nós mostramos que pelo menos no sistema auditivo nenhum dano foi detectado”, disse a professora Karen Avraham.

Além da perda de olfato, paladar e tato, o COVID-19 também pode causar perda de audição? Parte da literatura profissional relatou que sim. 

No entanto, de acordo com um novo estudo da Universidade de Tel Aviv, em colaboração com o Galilee Medical Center, esses relatórios estão errados. Testando a qualidade da audição dos pacientes, os pesquisadores não encontraram evidências de danos ao sistema auditivo. Esta pesquisa, publicada na principal revista científica Otology & Neurotology, foi conduzida pela Prof. Karen Avraham da Sackler Faculdade de Medicina da Universidade de Tel Aviv, juntamente com o Dr. Amiel Dror e Dr. Eyal Sela do Galilee Medical Center e o Azrieli Faculdade de Medicina da Universidade Bar-Ilan. “Desde o início da pandemia, ficou claro que o COVID-19 tem alguns efeitos de longo prazo, como a perda do olfato e do paladar “, explicou Avraham. “A possibilidade de perda auditiva, no entanto, tem sido debatida entre os médicos, com alguns relatando esse sintoma em pacientes recuperados.””A questão”, continuou ela, “é se essa perda auditiva é causada por danos ao sistema auditivo ou se é um sintoma temporário causado por fluidos obstruindo o ouvido médio, como costuma acontecer em um resfriado comum.

Os pesquisadores do TAU e do Galilee Medical Center começaram a investigar essa questão durante a primeira onda da pandemia, quando o número de pacientes em Israel ainda era relativamente pequeno. Os participantes incluíram oito indivíduos assintomáticos com teste positivo para COVID-19 e oito voluntários saudáveis ​​que serviram como um grupo de controle – todos sem qualquer perda auditiva prévia.
Entire ear scheme. (Credit: Dr. Amiel Dror)Esquema de ouvido inteiro. (Crédito: Dr. Amiel Dror)
Pela primeira vez, este estudo forneceu medidas quantitativas para a qualidade da audição após a exposição ao vírus.
“Nosso estudo verificou se o COVID-19 pode causar danos neurais ou sensoriais permanentes ao sistema auditivo e não encontrou evidências de tais danos”, explicou Dror.

“O estudo foi totalmente objetivo e quantitativo: usamos dados elétricos do tronco cerebral para testar toda a rota das ondas sonoras através da orelha – rastreando os estímulos acústicos que entram na tuba auditiva, atingem o tímpano, fazem os ossículos vibrarem e entram na cóclea – até que as ondas elétricas sejam finalmente recebidas no cérebro. “
“Nós também examinamos a atividade das células ciliadas do ouvido interno que intensificam e ajustam o som e não encontramos nenhuma diferença entre os indivíduos COVID-19-positivos e o grupo de controle”, explicou Avraham. “É verdade que, nesse estágio inicial, o estudo examinou pacientes assintomáticos. Mas a pesquisa científica objetiva leva muito tempo, e começamos a recrutar nossos voluntários em abril, no auge da primeira onda da pandemia em Israel.”
“Existem tantas especulações sobre este vírus e os danos infligidos por ele”, disse ela. “Mostramos que, pelo menos no sistema auditivo, nenhum dano foi detectado.”


“É muito importante basear nosso conhecimento sobre o vírus em estudos objetivos e evitar conclusões precipitadas”, disse Dror. “A mídia social atribuiu inúmeras doenças e sintomas ao coronavírus, mas muitas vezes a informação é infundada e leva a estresse injustificado, bem como pressão desnecessária no sistema de saúde.”
Sela, um dos autores seniores do estudo, acrescentou: “Este estudo propõe que o vírus COVID não causa danos neurológicos extensos, mas é bastante irregular, afetando principalmente o sentido do olfato.
“Além disso, a deficiência auditiva entre alguns pacientes é principalmente transitória e secundária ao acúmulo de líquido no ouvido médio, como no resfriado comum e, portanto, provavelmente passa assim que a doença aguda passa”, disse ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *