Acordo de paz mediado por Trump continua no Oriente Médio com Qatar e Arábia Saudita

Compartilhe

Foi anunciado na terça-feira que os estados do Golfo Árabe, Catar e Arábia Saudita, concordaram em normalizar as relações depois de romper os laços há três anos por causa de acusações de laços entre o Catar e grupos islâmicos radicais, incluindo a Irmandade Muçulmana, Turquia e Irã. A divisão diplomática em 2017 foi liderada pela Arábia Saudita, mas também levou a uma ruptura entre o Catar e os outros países da cooperação do Golfo, incluindo Bahrein, Emirados Árabes Unidos e Omã. Embora não seja membro do GCC, o Egito também participou do embargo contra o Catar, que é membro do GCC. O anúncio veio um dia antes de uma reunião do GCC. 

Um alto funcionário do governo dos EUA disse à CNN na segunda-feira que o genro e conselheiro do presidente Trump, Jared Kushner, ajudou a negociar a reabertura entre os dois países e também era esperado na cúpula de terça-feira para participar de uma cerimônia marcando a conquista. Em geral, acredita-se que o apaziguamento veio como preparação para um governo Biden. Biden afirmou que pretende restabelecer o acordo nuclear do Plano Global de Ação Conjunta (JCPOA), que outros países da região veem como um fortalecimento do regime islâmico radical não árabe no Irã. 

Algumas das condições para o apaziguamento são a remoção de uma guarnição turca do Catar e o fechamento da rede de mídia Al Jazeera, financiada pelo Catar. O acordo incluiu a abertura do espaço aéreo e das fronteiras marítimas. O Catar é o menor estado do Golfo, mas é o mais rico per capita. Ele também abriga a maior base militar dos EUA na região.

O anúncio foi feito após uma reunião entre o governante de fato da Arábia Saudita, o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, e seu homólogo do Qatar, o xeque Tamim bin Hamad al-Thani.

“O que aconteceu hoje foi … a virada de página em todos os pontos de diferença e um retorno total das relações diplomáticas”, disse o príncipe saudita Faisal bin Farhan em uma entrevista coletiva na conclusão de uma cúpula regional histórica na Arábia Saudita.

“Durante a reunião, eles revisaram as relações bilaterais entre os dois países irmãos e as formas de consolidar a ação conjunta do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC)”, disse a Agência de Imprensa Saudita oficial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *