Bolsonaristas trocam foto de perfil no Twitter em solidariedade a Trump

Compartilhe

Nesta sexta-feira (8), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, conseguiu um feito até então inédito: tornou-se o primeiro presidente americano a ter sua conta no Twitter deletada por infringir as regras de uso da rede social.

Acostumados a ter posts removidos pelo Twitter, inluenciadores bolsonaristas se solidarizaram com o presidente americano e trocaram suas fotos de perfil na rede social pela foto do futuro ex-presidente dos EUA.

Leandro Ruschel e Allan dos Santos estão entre os que participaram da manifestação de repúdio em favor de Donald Trump. Ambos, inclusive, são investigados pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por fazerem parte de um “mecanismo coordenado de criação e divulgação” de fake news.

Allan dos Santos tem histórico com a Corte. Ele é alvo de outro inquérito que investiga o financiamento de atos antidemocráticos em Brasília.

Após ser alvo de mandado de busca e apreensão no inquérito das fake news, Santos fugiu do Brasil e anunciou o sucesso da fuga em uma live com a ajuda da deputada federal Bia Kicis (PSL-SP), que também é bolsonarista. Segundo os investigadores, ele teria deixado o país em um avião rumo ao México.

A fuga aconteceu em agosto de 2020. Na ocasião, Santos alegou que teria descoberto um suposto plano de espionagem contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Quase cinco meses depois, ele ainda não apresentou qualquer prova da existência de tal conspiração que, segundo ele, envolveria as embaixadas da China e Coreia do Sul, os ministros do STF Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso e o advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay.

Quem também optou por defender o presidente dos EUA por meio da “performance” foi Rodrigo Constantino, que após ser demitido da rádio Jovem Pan por dizer que colocaria a filha de castigo caso fosse estuprada, voltou à emissora como comentarista convidado para cobrir as férias do jornalista e também comentarista Augusto Nunes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *