Cientistas descobrem uma maneira de neutralizar o Coronavírus em menos de um segundo

Compartilhe

Um grupo de cientistas da Texas A&M University (EUA) descobriu uma maneira de neutralizar o coronavírus que causa o covid-19 em menos de um segundo, de acordo com um artigo publicado nesta terça-feira no agregador de notícias Phys .org .

Os pesquisadores desenvolveram um sistema experimental que mostra que expor o SARS-CoV-2 a altas temperaturas, mesmo que dure menos de um segundo, pode ser suficiente para neutralizar o vírus de forma que ele não possa mais infectar outro hospedeiro humano.

“Potencial enorme impacto”

Os especialistas aqueceram a seção de um tubo de aço inoxidável , por onde passava a solução contendo o coronavírus, a quase 72 graus Celsius por cerca de meio segundo, resfriando-o logo depois.

Desta forma, eles perceberam que o processo térmico pode reduzir a quantidade de vírus na solução em 100.000 vezes , o que seria o suficiente para neutralizá-lo e prevenir a transmissão em um tempo significativamente menor do que se acreditava ser possível anteriormente (entre um e vinte minutos) .

“O impacto potencial é enorme”, explicou Arum Han, professor do Departamento de Engenharia Elétrica e de Computação da Texas A&M University e co-autor do estudo. “Eu estava curioso para saber o quão altas são as temperaturas que podemos aplicar em um período de tempo tão curto e para ver se poderíamos realmente inativar o coronavírus pelo calor em um período muito curto”, acrescentou.

E agora que?

Para saber se eles poderiam fazer algo para mitigar a atual emergência sanitária, o professor acredita que o método encontrado poderia ser implementado com os sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado existentes.

Nesse sentido, Han destacou que poderia ser usado para combater outros vírus, como o da gripe, que também se espalha pelo ar, caso consigam desenvolver um sistema de purificação do ar a partir dessa descoberta.

O objetivo desses pesquisadores agora é construir um chip de teste em escala microfluídica que permita o tratamento térmico de vírus por períodos muito mais curtos de tempo, por exemplo, dezenas de milissegundos, na esperança de identificar uma temperatura que permita que ele fique ocioso. mesmo com um tempo de exposição tão curto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *