Manifestações em vários países da América Latina para protestar contra a violência policial na Colômbia; vídeo

Compartilhe

Grupos de pessoas em vários países da região saíram às ruas para expressar seu apoio aos protestos na Colômbia e para pedir o fim dos abusos policiais contra os manifestantes.

Na quarta-feira, ocorreram concentrações em algumas sedes diplomáticas de países como Argentina, Chile, Canadá e Panamá, enquanto na Colômbia ocorreu o oitavo dia de mobilizações , que começou com a rejeição do projeto de reforma tributária do presidente Iván Duque, mas que tem sido incluindo demandas econômicas, de saúde e sociais.

Em meio a reclamações de organizações de direitos humanos e organizações internacionais sobre o “uso excessivo da força” para conter os manifestantes, vários coletivos e grupos de outros países expressaram sua rejeição.

Uma das vozes que se levantaram fora da Colômbia contra os abusos da polícia pertence à Confederação de Nacionalidades Indígenas da Amazônia Equatoriana, que em um  comunicado  exortou as organizações de direitos humanos e os governos mundiais a “tomarem medidas urgentes para impedir o massacre de nossos irmãos. “

Até o momento, a Ouvidoria mantém o cadastro de  24 mortos, 800 feridos e 89 desaparecidos , enquanto as organizações sociais elevam o número de mortes para 31. 

Concentrações em vários países

Em Santiago do Chile , foi realizada uma mobilização em apoio aos manifestantes colombianos e contra o governo de Iván Duque e a repressão policial. Este protesto culminou na ação dos Carabineros.

No entanto, pessoas fora da chamada levantaram barris e obstruíram as estradas, então as autoridades atacaram todos os presentes e dissolveram a atividade.

Outra dessas concentrações na região ocorreu em frente à Embaixada da Colômbia no Panamá , onde vários participantes expressaram palavras de ordem a favor do respeito à vida e do direito de protestar.

No entanto, pessoas fora da chamada levantaram barris e obstruíram as estradas, então as autoridades atacaram todos os presentes e dissolveram a atividade.

Outra dessas concentrações na região ocorreu em frente à Embaixada da Colômbia no Panamá , onde vários participantes expressaram palavras de ordem a favor do respeito à vida e do direito de protestar.

As ações de apoio à Colômbia também alcançaram as proximidades da sede diplomática daquele país em Buenos Aires , onde foi realizada uma atividade em que os participantes exibiram faixas com slogans como “Duque Out” e “Chega de repressão”. 

Uma chamada do mesmo tipo aconteceu na Embaixada da Colômbia em Quebec (Canadá), no norte do continente, onde os manifestantes expressaram: “Estamos longe, mas não ausentes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *