Porto Rico enfrenta apagão e afeta 700 mil pessoas, após ataque cibernético, incêndio em uma usina de energia

Compartilhe

O presidente-executivo da empresa, Wayne Stensby, disse que cerca de 700.000 clientes estão no escuro, informou o diário local El Nuevo Dia. Ele acrescentou que demoraria a noite toda para restaurar o serviço.

Fotos e vídeos postados nas redes sociais mostraram grandes chamas e fumaça preta sobre a subestação.

“Todos os recursos do governo do PR estão à disposição para dar conta da emergência causada pelo incêndio na subestação de Monacillos”, tuitou o governador Pedro Pierluisi. “Os bombeiros já chegaram ao local.”

Pierluisi disse em um comunicado posterior que as autoridades legais estaduais e federais estavam “investigando a explosão da subestação”.

Acrescentou que quem foi “responsável por isso deverá prestar contas ao povo de Porto Rico”.

As autoridades não disseram se estão investigando uma ligação entre o incêndio e o ataque cibernético.

Jenniffer Gonzalez, que representa Porto Rico no Congresso dos Estados Unidos, prometeu uma investigação.

“O incêndio em Monacillos, o apagão de mais de meio milhão de moradores, setores sem luz por uma semana não me parecem acontecimentos isolados”, disse ela, referindo-se a episódios recentes em Porto Rico.

“Eu alertei agências policiais federais para investigar cada evento. Eles machucam as pessoas, que são as que sofrem ”.

A empresa de energia porto-riquenha LUMA Energy confirmou em sua conta no Twitter a presença de “um incêndio significativo” na subestação de Monacillos , que resultou em apagões em toda a ilha. “A situação está sendo avaliada e trabalhando para restabelecer o sistema”, disse a empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *