Brasil chega a trágica marca de 500 mil mortos por Covid-19

Compartilhe

O Brasil atingiu a trágica marca de meio milhão de mortes de COVID no sábado, quando acrescentou 2.495 mortes à sua contagem. 

O país tem a segunda maior taxa de mortalidade por pandemia no mundo, perdendo apenas para os EUA, com 600.000 mortes – embora a população dos EUA também seja 55% maior.

A situação pandêmica do Brasil é hoje “extremamente delicada”, segundo a epidemiologista Caroline Coutinho, pesquisadora da Fundação Getulio Vargas.

São as variantes do coronavírus altamente transmissíveis, que têm maior probabilidade de infectar ou reinfectar pessoas, que estão tornando a pandemia tão difícil de controlar. 

Um estudo do Instituto Butantan do governo descobriu que, no estado de São Paulo, a variante Gamma (ou P1, originalmente encontrada em Manaus) constituía a grande maioria das infecções, a partir de 29 de maio. Alpha do Reino Unido e Beta da África do Sul cada representaram menos de 5% dos casos. A variante Delta  ainda não foi identificada.

Mas em nível nacional, o país está mal equipado para sequenciar genomas e identificar novas variantes, diz Coutinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *