Al Qaeda pode atacar os EUA em um ou dois anos, diz inteligência dos EUA

Compartilhe

O diretor da Agência de Inteligência de Defesa afirma que o grupo terrorista pode recuperar seu potencial no Afeganistão e poderá realizar ataques nos Estados Unidos.

A tomada do poder no Afeganistão pelo Talibã facilitou o retorno dos terroristas àquele país, aumentando as possibilidades de membros da Al Qaeda se mobilizarem e, em muito pouco tempo, terem recursos e capacidade suficientes para realizar ataques até mesmo no território dos Estados Unidos, advertido da CIA e da US Defense Intelligence Agency.

“A avaliação atual é provavelmente, em termos prudentes, de um a dois anos para a Al Qaeda adquirir a capacidade de pelo menos ameaçar a pátria”, disse o tenente-general Scott Berrier, diretor da Agência de Inteligência de Defesa, na terça-feira. Cúpula Nacional de Inteligência e Segurança.

O vice-diretor da CIA, David Cohen, compartilhou a preocupação de seu colega sobre a janela de um a dois anos, observando que as agências de inteligência já estão vendo atividades da Al Qaeda que evidenciam suas tentativas de ganhar força no Afeganistão.

Berrier disse que atualmente esse grupo prioriza esforços para encontrar uma maneira de acessar o Afeganistão novamente, “com todos os tipos de fontes e acessos”, embora seja necessário “ter cuidado para equilibrar esses recursos escassos”.

Um dia antes, a diretora de Inteligência Nacional dos Estados Unidos, Avril Heines, declarou no mesmo evento que o Afeganistão não é a prioridade do Governo norte-americano em termos de ameaças terroristas à segurança nacional, e que nesse sentido se concentram mais em países como Iêmen, Somália, Síria e Iraque.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *