Milhares de mulheres relatam mudanças na menstruação, após as vacinas da Covid-19, e isso está sendo investigado

Compartilhe

Desde o lançamento das vacinas COVID-19 , milhares de mulheres no Reino Unido têm afirmado que seus períodos foram interrompidos, dizem os especialistas.

Depois de mais de 30.000 mulheres disseram que seu ciclo menstrual foi um pouco alterado depois de receber a vacina COVID-19 , relatou a Sky News.

O esquema do Cartão Amarelo do Reino Unido, onde as pessoas podem relatar voluntariamente seus efeitos colaterais a qualquer medicamento – incluindo vacinas – mostrou que muitas mulheres têm visto uma interrupção na menstruação.

A Dra. Victoria Male, uma imunologista reprodutiva do Imperial College London,  escreveu no British Medical Journal  que, embora essas mudanças sejam seguras e de curta duração, afirmou que uma investigação sobre por que isso acontece é crucial.

Nos EUA, o  National Institute of Health está investindo US $ 1,67 milhão  para entender como as vacinas COVID-19 impactam os períodos.

O Dr. Male afirma que as menstruações podem ser mais intensas ou atrasadas devido a uma resposta imunológica e não representam perigo para o corpo.

“A pesquisa robusta sobre essa possível reação adversa permanece crítica para o sucesso geral do programa de vacinação. Uma lição importante é que os efeitos das intervenções médicas na menstruação não devem ser deixados de lado em pesquisas futuras”, escreveu o Dr. Male.

Escrevendo no The Telegraph , Caroline Criado-Perez, autora de Invisible Women , afirmou: “Tal como acontece com a maioria dos estudos clínicos, os ensaios da vacina COVID-19 não investigaram os efeitos do ciclo menstrual – de facto, em muitos ensaios as mulheres são excluídas por grosso devido ao potencial efeitos do ciclo menstrual, então talvez devêssemos ser gratos pelas pequenas misericórdias de que as mulheres foram incluídas. “

Não há razão para se preocupar significativamente com as mudanças menstruais e os impactos de longo prazo, escreve o Dr. Male, pois a grande maioria dos que relatam as alterações pós-vacina afirma que a normalidade ocorre rapidamente.

Entretanto, os dados disponíveis mostram que a vacina COVID-19  não tem efeitos adversos na fertilidade e gravidez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *