Americanos não querem que Joe Biden concorra à reeleição, diz pesquisa

Compartilhe

Apenas 29% dos americanos querem que o presidente Joe Biden volte a concorrer em 2024, de acordo com a pesquisa mais recente compartilhada com o jornal The Hill, de Washington, DC, na sexta-feira. Enquanto isso, 71% dos entrevistados se opuseram a que Biden tentasse um segundo mandato na Casa Branca. A mesma pesquisa mostrou que o índice geral de aprovação do democrata de 79 anos caiu para apenas 38%.

Este é o resultado surpreendente da pesquisa Harvard CAPS–Harris Poll realizada de 28 a 29 de junho entre 1.308 eleitores americanos registrados, compartilhada exclusivamente com The Hill . Dos que disseram que Biden não deveria concorrer à reeleição, 45% disseram que era porque ele é um mau presidente. Cerca de um terço disse que era muito velho, enquanto o quarto restante disse que era hora de uma mudança no topo.

“O presidente Biden pode querer concorrer novamente, mas os eleitores dizem ‘não’ à ideia de um segundo mandato, criticando o trabalho que ele está fazendo como presidente”, disse Mark Penn, codiretor da pesquisa Harvard CAPS-Harris Poll. “Apenas 30% dos democratas votariam nele em uma primária presidencial democrata”, acrescentou Penn.

A pesquisa mostrou a aprovação de Biden em 38% no geral, ficando ainda pior quando se trata de como ele lida com a economia dos EUA (32%) e a inflação (28%). Ele obteve uma aprovação de 43% na criação de empregos e uma aprovação de 50% no tratamento da pandemia de Covid-19, no entanto.

Em março, o mesmo pesquisador mostrou a aprovação de Biden em 40% em março, com o ex-presidente Donald Trump derrotando-o em um confronto hipotético de 2024 por uma margem de seis pontos. 

Os entrevistados de junho também argumentaram que Trump não deveria concorrer novamente em 2024, ainda que por uma margem menor. Apenas 39% disseram que Trump deveria dar outra chance à Casa Branca, com 61% contrários. Os críticos do ex-presidente caíram em três campos quase igualmente divididos, com 36% chamando-o de “errático”, 33% dizendo que ele era muito divisivo e 30% o responsabilizando pelo motim de 6 de janeiro – uma afirmação feita pelo comitê especial do Congresso nas audiências televisivas de uma semana, durante as quais a votação foi realizada.

Diante de uma escolha entre Biden e Trump, 60% dos entrevistados da Harvard CAPS-Harris Poll disseram que considerariam um “candidato independente moderado”. Esse sentimento foi encontrado entre 64% dos democratas e 53% dos republicanos pesquisados.

O Centro de Estudos Políticos Americanos da Universidade de Harvard e a Harris Poll ainda não publicaram os resultados completos da pesquisa. Seus entrevistados foram retirados de uma amostra online da Harris ponderada para dados demográficos conhecidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.