Bolsonaro desafia Rede Globo para debate ao vivo sobre segurança das urnas

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro (PL) desafiou, nesta quinta-feira (2/6), a TV Globo para um debate ao vivo sobre segurança nas eleições. O chefe do Executivo disse ter números e “coisas concretas” sobre o assunto.

O desafio de Bolsonaro ao canal ocorreu em transmissão ao vivo pelas redes sociais do presidente. Bolsonaro ainda voltou a atacar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e disse que o órgão toma “medidas arbitrárias” contra a democracia.

“Sabemos aqui que o TSE está tendo medidas arbitrárias contra o estado democrático de direito. Atacam a democracia. Não querem a transparência do sistema eleitoral. E eu quero aqui desafiar: TV Globo, não vou falar os demais canais, TV Globo, se vocês toparem discutir a questão de segurança nas eleições, comigo, ao vivo, estou à disposição com dados, com números, coisas concretas sobre segurança nas eleições”, disparou.

O presidente também voltou a comentar sobre a participação das Forças Armadas nas eleições e criticou que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), queira convidar observadores internacionais para acompanhar as eleições brasileiras.

“Eu lamento aqui porque o TSE convidou as Forças Armadas a participar de uma comissão que visa a transparência. Depois que as FA apresentaram as sugestões, o ministro presidente do TSE não aceita mais conversar e diz que tem que ser assim e não se discute mais o assunto. Lamentável. O senhor Fachin se reuniu conforme matéria da imprensa, é verdade, se reuniu com vários embaixadores de países e está preparando eles para o seguinte: quando apresentar o resultado no final da tarde no primeiro domingo de outubro que seus países reconheçam imediatamente o resultado das eleições. É bastante curioso isso que ele está fazendo. Há poucos dias, ele disse que deve convidar 200 observadores internacionais para acompanhar as eleições aqui. Eu pergunto: para acompanhar o que? O que eles sabem? O que eles veem dentro da sala secreta? Eles têm condição de saber alguma coisa? O sistema eleitoral do Brasil é igual ao país deles?”, questionou.

E ironizou: “Eu acho que seria legal ele convidar o pessoal de Bangladesh ou de Butão, onde tem um sistema eleitoral igual o nosso. O resto não tem que convidar ninguém”, emendou, destacando o convite à Globo. “Estou aqui, TV Globo, à disposição ao vivo para debatermos o sistema eleitoral brasileiro.”

Com informações Correio Braziliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.